5 de junho de 2015

Meu eterno amor por: Xena - Warrior Princess

Três coisas que vocês perceberão com todos os posts relacionados ao seriado de Xena - A Princesa Guerreira (sejam resenhas ou não) aqui no Blog:

1- É o meu seriado favorito e não me conterei em falar sobre o mesmo;
2- Se deixar, eu escrevo, escrevo e escrevo mais um pouco e nunca me cansarei de escrever sobre o seriado;
3- Sempre terá espaço para falar do seriado, do elenco, das armas, do que for relacionado ao mesmo neste blog.

Google imagens
Vamos às minhas deduções (mas precisamente comentários calorosos) sobre o seriado Xena - Warrior Princess, ou melhor dizendo: Xena - A Princesa Guerreira no Brasil. Tudo começou quando eu tinha por volta de 6 anos de idade e o seriado passava em algum outro canal que não era a Record (na época) onde eu ficava vidrado na frente da televisão depois da escola assistindo. Eram dias e mais dias com episódios maravilhosos das quatro primeiras temporadas. Só que nunca o seriado era passado na ordem correta, sempre repetiam-se os episódios e a dublagem (que eu adorava na época) era catastrófica se comparado ao áudio original. Pois bem, eu lembro que ficava imitando os golpes de Xena (e confesso, que ainda hoje se tiver oportunidade, faço estripulias imitando os golpes mortais do seriado - sair quebrado já é hobbie hahaha) e adquiri muitas habilidades de combate com isso. Ou não.

Google imagens
Quando fui crescendo, não importa o que eu fizesse, sempre recomendava Xena para os meus colegas e amigos de escola. Na brincadeira, claro. A prova disso é que todos os dias, como eu sempre fui muito comunicativo, nas brincadeiras de classe eu sempre imitava o grito de Xena em sala de aula. Todos já me conheciam por isso, e vergonhosamente digo isto aqui, me chamavam de Xena, hahahaha (risos). Até hoje alguns se lembram e brincam comigo a respeito disto. Parte da infância, toda a adolescência e agora na minha vida adulta continuo falando de Xena, recomendando e assistindo. Tenho todos os episódios legendados de todas as temporadas no meu computador (é o único seriado que deixo "guardado" pois praticamente todos os dias o assisto) e até a terceira temporada dublado. Em breve gravarei os episódios em DVDs. Hoje em dia, onde o seriado já tem mais de duas décadas que terminou e foi lançado, quem procura essas temporadas sabe como é raro achar, principalmente dubladas. Mas creio que há quem venda por um preço acessível.

Google imagens
Digamos que não tenho vergonha de encher a boca e dizer para o mundo todo ouvir que Xena é o melhor seriado forever. Fez parte da minha vida. Faz parte da minha vida. E aprendi muito com o seriado, isso é inegável. Sempre quando estou comendo (e isto não é nada saudável, MAS abro exceção porque me dá uma satisfação enorme) assisto um episódio ou um pedaço do mesmo. Sempre. Não costumo comer assistindo televisão, ou outros seriados, me dá logo um tédio. Mas Xena é Xena meus amigos. Vejo até nos meus piores dias. É uma terapia. Nunca fui um fã de ter bonecos dos personagens, mas ainda quero ter um chackram, uma espada e um cavalo para apelidar de Argo. hahaha Tenho muitos planos para meu futuro, incluindo fazer alguns cursos e aprender algumas técnicas que insistem em se perder no tempo. Há lugares especializados para isso e já selecionei todos os que irei fazer. Num futuro próximo, espero.

Google imagens
A personalidade da personagem principal (Xena) é bem parecida com a minha. Só que também tenho traços da personalidade da Gabriele também (ajudante da Xena, loira). Bom, pelo menos acho que tenho. O jeito de falar, as caras e bocas, as atitudes louváveis, o senso crítico de caráter, as "boas ações" e todo o resto, me identifico. Pode parecer bobagem, mas muito do que ela já fez, eu fiz semelhante, hahaha. Isso pode, q. Antigamente, no falecido orkut, eu participava de todas as comunidades relacionadas, bate papos de fãs, tentava criar minhas armas com papelão e tesoura (muitas delas com sucesso) e, nunca perdia uma discussão empolgada para falar do seriado com outras pessoas mais lunáticas do que eu. Nos chamávamos de xenites. Até hoje assim ficou. Eu cheguei até a fazer um blog (no blogspot) na época, exclusivo com links para download do seriado, bem completo por sinal. Nem me lembro mais qual o endereço. Só sei que era um barato.

Google imagens
Muito amô com o seriado e sua criação. Sinceramente, acho um dos seriados mais completos que já assisti. Mas nunca curti o final. Acho que daria mais umas quinhentas temporadas. Fã é fã. Muitas histórias bíblicas eles adaptaram à alguns episódios (ficaram bem encaixadas) tendo a participação de Xena em alguns acontecimentos históricos. Vou falar mais sobre alguns episódios especificamente em alguns posts específicos e em posts de resenhas das temporadas. O local do seriado é minha outra paixão. Floresta. Li que as gravações ocorreram na Nova Zelândia. Mas não posso afirmar que todos os episódios foram gravados lá, pois muitos cenários contradizem isso. Mas a maior parte, sim. Florestas, muitas e muitas árvores, ou seja, um colírio para os meus olhos: mata verde. Sempre sonhei em andar por aqueles bosques e árvores compridas para dar um de guerreiro amazônico e viver subindo e escalando as árvores (entendedores entenderão) e/ou olhando para trás como se estivesse sendo seguido, sempre alerta, como Xena ficava, hahaha. Falo mais sobre a tribo amazônica e sua importância na série em outros posts. Em próximos posts terei mais liberdade de falar sobre o figurino, construção de falas e tudo relacionado ao seriado no completo.

Google imagens
Também depois farei um post da atriz que fez Xena, a Lucy Lawless, sua vida "pessoal" e trabalho e sua luta em favor do meio ambiente relacionando com outras categorias aqui do blog, da aba Sustentabilidade. Ela faz um papel mundial muito significativa. I love this woman! <3 É muito louvável a amizade entre as duas personagens (Xena e Gabriele). Muito a gente conhece da história das duas e por muito elas passam para continuarem amigas de vida. Gabriele tem um caminho muito árduo, mas nunca deixa seu bom coração, mesmo com tanto sofrimento. Xena tem as marcas negras de seu passado e seu lado escuro com o qual conviveu por anos, quando era a Destruidora de Nações. Muito vai se desenrolando e aos poucos vamos destrinchando um seriado complexo e bem estruturado. Muitas coisas são surreais, é óbvio. Feitos heroicos, fora da escala humana e mortal, são rotineiros na serie. Mas isso tudo a gente que está assistindo releva, pois há uma seriedade fora do normal também. Temas sérios são tratados com muita audácia e responsabilidades pelos roteiristas, sempre com foco em passar alguma mensagem ou moral de história. Todos os episódios (até alguns mais focados em comédia) têm algo a nos ensinar, basta querermos aprender.

Google imagens
Provas de fogo, lutas julgadas impossíveis, um desenrolar maduro e instigante de acontecimentos arqueológicos, me fizeram querer assistir mais e mais a serie e fez ela se tornar meu seriado favorito. Tem episódios relacionados à mitologia grega, à artefatos antigos e museologia, à lendas egípcias e muitos episódios sem nenhuma fantasia, apenas com uma história enxuta e algumas acrobacias e saltos mortais da guerreira. Sempre gostei mais dos episódios sérios, confesso. Eles tem mais história, fatos, ação e estrutura de enredo. Hoje quis iniciar o início de um assunto que nunca deixarei de comentar aqui no Blog com este post bem simples. Termino de escrever por aqui e confesso: estou empolgadíssimo para escrever "infinitamente" sobre esse seriado (detalhadamente) aqui no meu cantinho. Este post é uma pequena introdução e esclarecimento de minha história com o seriado. Falarei mais detalhadamente sobre ele nos próximos posts. O blog serve para momentos assim, para relembrar o blogueiro qual o motivo dele ter um blog. E se não é para falar sobre aquilo que te arrebata, para quê serve? Se preparem, pois estou apenas começando! :-) Ps: não resisti e tive que colocar todas as imagens do mundo mesmo, hahahahaha.
Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

2 comentários:

  1. Parabéns pelo blog novo, querido!
    Que tenhas muito sucesso e alcance grandes conquistas nessa nova fase. :)
    Amo Xena, é uma das poucas séries que acompanhei (dublado, no SBT kkk), e o final também não me convenceu, queria muito mais! E que nostálgico foi ver a Lucy mostrando tudo (literalmente) em Spartacus, sempre deusa, louca e feiticeira :D

    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitíssimo obrigado minha amiga!

      Fale não, em Spartacus é literalmente mesmo, hahahaha A Lucy está eternizada em Xena, felizmente <3
      Grande beijo e venha mais aqui :D

      Ewerton Lenildo.

      Excluir

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.