19 de junho de 2015

Dias frios, chocolate quente e um bom livro


Essa semana aqui em Pernambuco aconteceu o que não estava acontecendo há muito tempo: choveu. Quando a chuva cai ficamos logo sedentários, corremos os olhos atrás de uma poltrona, um sofá ou uma cama para logo nos deitarmos. O clima frio acaba “desacelerando”, nossa hiperatividade diária, nos tornando assim mais quietos, preguiçosos e observadores. E como essa semana também foi de chuva em quase todos os estados do Sudeste e do Sul, me veio a ideia de falar um pouquinho sobre.

Se eu não me engano estamos no período do "inverno" (me corrijam se eu estiver errado), mas de inverno não estou vendo nada. Mesmo tendo esfriado um pouco esses dias e chovido muito de madrugada e ter dado algumas pancadas de chuva durante o dia, acho que estou muito preso àquela ideia de que no inverno, chove o dia inteiro e o frio é sempre prioridade. Creio que ultimamente até o clima ficou um pouco louco. Mas tudo é como Deus permite, Ele sabe de tudo.

Sempre gostei MUITO de dias nublados, dias chuvosos, dias simplesmente frios. Tanto é que meu sonho é morar em algum país geladinho como o Canadá, Islândia ou a Suécia. Apesar de eu amar meu Brasil, os países frios me atraem mais do que o calor, as praias ardentes e o mar infinito. E como é raro, principalmente no Nordeste ser frio muitas vezes durante o ano, fica difícil viver sempre no seco e no calor agoniante. Parece mais um deserto amigo. (risos)

O que você faz num dia frio? Pega uma xícara de café puro ou café com leite ou chocolate quente, um bom livro, um bom cobertor quentinho e se joga numa poltrona aconchegante com muita paz e sossego? Ou melhor, falemos além dos livros. Um dia frio para mim também serve (para quando não estou conseguindo ler nada) para ver filmes e seriados. AH, paixão e casamento na certa. Pego minhas temporadas de Game Of Thrones, Spartacus (é sempre bom rever) ou Xena (yeeees, sempre, sempre, sempre!) e tome chocolate quente e gordices. Muito doce, muita massa, muita comida saudável. Isso mesmo. Como de tudo em dias assim, não sou nenhum fissurado 24 horas em vida saudável. Tenho meus momentos, hahaha. Fico embaixo das cobertas o dia inteiro nesses dias. Geralmente final de semana (o que está prestes a mudar, porque hoje mudo meu horário e daqui a pouco começo a estudar até nos finais de semana). Eu e meu notebook ficamos quietinhos só aproveitando o espetáculo. Como sempre digo no twitter - sempre que tenho oportunidade - é um sonho delicioso para mim e troco facilmente uma festa ou balada por essa rotina.

Quando posso ficar em casa o dia chuvoso é uma beleza, mas quando preciso sair para seja qual for a finalidade, misericórdia, prefiro um dia seco e com sol. O bom é sair de casa e somente estar frio. Vento gelado, roupas agasalhadas, casacos mirabolantes. Dá pra estar na moda mesmo estando frio. O que não dá né meus lindos, é em cada esquina encontrar uma poça de lama suja, passar dez quilômetros longe dela e ainda se melar. Ou pior, tomar um banho de lama de motoristas que não respeitam nem a mãe e ainda acham que estão no direito de correr com seus carros de fórmula um. Não tem quem não se estresse num dia chuvoso, né? Bom, quando acontece esse tipo de coisa, pelo menos.

Pensando bem, eu só comentei sobre a situação “alone” da história. E se você estiver acompanhado num dia frio? Com o seu namorado (a), por exemplo? Não seria melhor? Ter alguém para dividir e aplacar a solidão (quase certa), que os dias frios trazem, pode ser uma boa solução. Se a companhia for agradável também. Mas enfim. Noites geladas, dias gélidos, vento agradável, temperatura baixa. Excelente ambiente (se for aquecido) para se ler ou ver algum filme ou seriado. Se aí no seu estado/cidade/bairro estiver chovendo ou estiver um dia frio, faça o seu roteiro e quem sabe chame até a galera para curtir um bom filme ou sozinha (o) mesmo, leia um bom livro acompanhado da sua bebida favorita.

Com tudo, queria falar para vocês de maneira bem rápida nesse post, como amo esses dias frios. E tomara que esses dias frios por aqui, não se vão com tanta rapidez. Vou amar estudar todo agasalhado, mesmo dentro de casa. Aqui é sol, daqui a pouco começa a chover, sol de novo, e assim fica o dia inteirinho. Ninguém entende esse tempo recifense. Finalizo o post com as seguintes perguntas:

O que vocês fazem num dia frio? Fazem algo que eu já citei ai em cima? Leem algo maravilhoso? Assistem algum seriado ou filme? (os clássicos da Disney sempre são encantadores), ou apenas ficam escutando suas playlists favoritas? Qual a sua rotina num dia frio, num dia chuvoso? Conta para mim! <3
Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.