2 de junho de 2015

Projetos: como você lida?


Sendo lícito que temos alguns projetos onde temos que dar uma boa atenção e se dedicar bastante ao longo dos anos. Uns tem muitos projetos, outros nem tanto. Alguns projetos consomem boa parte de nosso tempo e devem ser continuados, outros projetos são deveras atrapalhadores, sendo assim eliminados por inúmeros motivos. Porém, sabemos que são projetos que regem nossa vida de forma presente. Temos projetos na área pessoal, na nossa área profissional e em todos os departamentos restantes de nossa "curta" vida.

Tenho lidado com meus projetos de forma bem precisa ultimamente. Vou explicar. Divido meus projetos grosseiramente em pessoais e profissionais. Nos projetos pessoais coloco a escrita, o Blog, meu lazer, alimentação e atividade física. No caso são cinco. E nos projetos profissionais são carreira, estudos acadêmicos e projetos científicos de estudos mais profundos.

No projeto de escrita pessoal é algo que eu faço por fora de tudo que chega na internet, ou seja, nada que é produzido sai do papel. E quero manter assim, talvez um dia eu revele algo. Escrevo muito no papel, tenho uma espécie de caderno de anotações mais íntimas, onde escrevo sobre meu dia a dia, minha forma de ver o mundo e de lidar com o que surge e serve como uma bela terapia. Mantenho toda essa escrita em segredo. 

No projeto Blog, tenho uma organização e dedicação extra e todo dia faço algo relacionado a ele. Produzo muito conteúdo novo, escrevo bastante, estou sempre tendo e anotando novas ideias, aprimorando umas e descartando outras, faz parte do processo criativo e de formatação. Como lido sozinho com o Blog e agora que ele está caminhando principalmente, aí é que me dedico bastante. Como disse anteriormente, todo dia dedico algumas horas de meu dia para este projeto que é o Blog. Vale a pena.

No projeto que faz o meu lazer, é onde me dedico muito também. Não gosto de executar tarefas sem sentido, nem terminar por terminar tudo o que chega até mim. Assisto muitos filmes, leio muito e faço algumas pequenas atividades que me dão prazer. Perco algumas horas em coisas banais, é meu jeito de "descarregar" o estresse. Faço algo bem aleatório onde eu não tenha que escrever depois, resenhar depois, falar sobre depois. É geralmente algo que cai no esquecimento e eu gosto disso, me lembra que não sou produtivo todas as horas do meu dia em que estou acordado. Dá um belo alívio. 

Sobre minha alimentação como projeto, há alguns meses dei um tapa na minha consciência e procurei me alimentar melhor e pesquisei muito sobre o modo de vida vegetariano. E sim, adotei este estilo de vida veg e tenho me dado muitíssimo bem com ele. O fato de parar de comer carne foi uma atitude totalmente individual (só eu na minha casa sou vegetariano) e nunca mais irei pender para comer carne. Aqui no Blog falarei bastante sobre isso, já tenho muita coisa preparada. Tenho horários para minha alimentação e todo dia faço ao máximo cumpri-los, as vezes bate aquela preguiça, pois número um: não sou muito fã de ficar cozinhando toda hora e dois: sou eu quem faço minha refeição, então se eu não tiver cuidado, passo longas horas na cozinha e nem me dou conta. 

Sobre o projeto de atividade física, tudo está intimamente ligado. Alimentação, lazer, energia e produtividade para as demais coisas no dia, etc. Entrei na academia de novo e tenho feito musculação todos os dias. Corro, suo, libero toxinas e levo uma disposição surreal ao longo do dia. Pratico de segunda a sexta e é incrível como minha disposição e resistência melhorou consideravelmente. O cansaço passou e o sedentarismo começou a ser engavetado. 

Foco que daqui para a frente só melhora! Tenho pensado em fazer alguma outra atividade de lazer tipo uma corrida, artes orientais ou algo do tipo aos sábados e domingos. É algo que vou planejar ainda. Só não deixo de praticar algum exercício físico, pois a importância dele em nossas vidas é impressionante.

Sobre minha carreira em "Projetos profissionais", estudo todos os dias para o vestibular. Como tenho a vontade de passar em um curso numa federal, parte integral do meu dia é dedicado a esta finalidade. No momento estou sem trabalhar e isso me dá a oportunidade de me dedicar boa parte de meu dia. Tenho todo um cronograma de estudos feito por mim mesmo, adaptado às minhas necessidades das sete da manhã (acordo geralmente às cinco, até seis e meia) até as 20:00, vendo assim todas as matérias do vestibular (inclusive redação) todos os dias. Sem dúvidas isto renderá frutos bons. 

Seguirá assim quando eu ingressar na Universidade, em relação aos estudos. Só de pensar já fico animado, hahaha. Esse ano é ano de passar no vestibular! Tenho avaliado muitas opções nesse setor da minha vida e tenho consciência de que os planos mudam. Tem outras coisas vindo por aí e quem mais vai agarrar as oportunidades sou eu. Tudo vai se encaixar. Tenho feito algumas modificações nos meus horários e ao longo dos post relacionados do blog vou explicando.

Nos projetos de pesquisa acadêmica e pesquisas voltadas a algumas áreas que tenho grande apreço, tenho feito alguns investimentos e estudos que tenho a certeza que só aparecerão mais na frente. Ultimamente não tenho focado neles, pois realmente não possuem tanta importância no momento, mas se atualizados, serão de grande valia no futuro. São projetos adormecidos, mas que mantenho, porque aos poucos e gradativamente vou trabalhando neles. Dando tempo ao tempo. Alguns já foram eliminados.

Tenho me dedicado bastante a estes projetos, são os meus atuais. Tirei muitos que não estavam me acrescentando em alguma coisa e só me atrasavam e consumiam meu tempo. De 2014 para 2015 fiz umas reavaliações, testei alguns projetos falidos e fiz as mudanças necessárias. Estou bem com meus projetos atuais e tenho me dedicado bastante a eles, até porque são tudo o que permeia e dá rumo à minha vida. Está sendo delicioso executar e cumprir (na maior parte das vezes) todas as minhas listas e cronogramas. Priorizar é a chave que abre a maioria das portas!

Falando em listas, elas são minhas aliadas bem presentes na luta de execução da minha rotina pessoal diária. Nessa rotina pessoal, incluo todos os projetos, não apenas os de cunho pessoal. Na presente data, tenho o privilégio de me dedicar somente aos estudos e não trabalhar externamente de casa no momento. Isso me abre um leque de possibilidades e assim posso dividir melhor meus horários sem levar em conta algumas horas "perdidas" como trajeto e deslocamento. Tenho dividido bem e achado boas soluções dos testes que faço. Experimentei muito para chegar a uma rotina mais estável. 

Finalizo aqui perguntando a vocês como vocês têm dividido e lidado com seus projetos. Não seria uma boa começar a renovar, reavaliar ou perceber a importância de alguns projetos outrora arquivados? Vamos falar sobre, estou curioso para saber dos projetos de vocês e me inspirar, grande abraço!
Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.