26 de agosto de 2015

5 animes e desenhos que marcaram a minha infância - PARTE 1


Olá meus queridos e amados leitores! Venho conversar um pouquinho hoje com vocês sobre cinco animes que marcaram minha infância dentre taaaaaaantos que eu assistia. Este post é a primeira parte, terão outras com outros animes de recomendação. Não posso falar sobre todos num único post, porque sim, eu assistia muito anime e sim, o post ia virar um livro. HAHAHA 

Vou fazer uma simples recomendação sem muitas informações de elenco e essas coisas, certo? Quero muito que vocês assistam sem saberem muito além da sinopse e minhas impressões pessoais. Vamos lá? 

1) Sakura - Card Captors;


De acordo com a sinopse: "Sakura Kinomoto é uma garota de 10 anos, estudante da fictícia cidade japonesa de Tomoeda, que por acidente abre um livro misterioso, chamado Livro Clow. Do livro saem 52 cartas mágicas levadas por uma tempestade de vento causada pela magia da carta Vento, que foi libertada quando Sakura leu o seu nome. Kerberos, o guardião das cartas (uma criatura muito parecida com um animal de pelúcia bem pequeno), surge do livro e conta a Sakura que as cartas foram espalhadas por toda Tomoeda e é seu dever capturá-las de novo, tornando-a uma cardcaptor (capturadora de cartas em inglês). As cartas provocam fenômenos estranhos ao redor de Sakura, que emprega os poderes das cartas já capturadas em seu báculo mágico para dominá-las e juntá-las à sua coleção. Ela conta com a ajuda de sua amiga Tomoyo, e mais tarde de outros personagens como Syaoran Li, um cardcaptor rival que mais tarde se torna seu aliado, e Yue, outro guardião das cartas. No decorrer da trama, além das histórias misteriosas que envolvem as cartas, também se fazem presentes cenas que mostram o crescente romance entre Sakura e Syaoran, intercalados com as cenas de ação."

Claro que a primeira nostalgia da lista tem que ser Sakura - Card Captors! Eu amava este anime e revi depois de adulto. Uma delícia ver a trama se desenrolando e vendo as carinhas vermelhinhas da Sakura toda vez que ficava perto de quem amava secretamente. Uma delícia que só quem assistiu vai entender. 

Ao pensar na magia que era ligar a TV Globinho e esperar tal anime passar, em pensar na expectativa que eu ficava para assistir, fico encantado com a pureza de uma criança. Recomendo que assistam - seja de pouca idade ou idoso - nunca se é tarde para entrar em contato com sua criança interior. Eu super recomendo e já estou pensando em rever. É muuuuuuito amor. <3


2) Digimon;


De acordo com a sinopse: "Sete crianças estão num acampamento de verão quando, inesperadamente, uns estranhos aparelhos caem do céu - os digivices (digital devices ou dispositivos digitais) e elas são transportadas para o Mundo Digital (Digimundo), mais propriamente para uma ilha conhecida como Ilha Arquivo. Cada uma das crianças conhece um digimon que se torna seu companheiro. Para tentarem regressar a casa, as crianças percebem que existem digimons bons e digimons maus. Eles iniciam uma luta contra os inimigos que pretendem dominar o Mundo Digital com a força da Escuridão, contando com a ajuda dos seus digimons que, com o passar do tempo, se tornam mais poderosos e conseguem se converter em criaturas maiores e mais fortes."

Amaaaaaava as transformações que ocorriam com os bonecos (personagens) do anime! Eu vivia me "transformando" quando ia brincar sozinho, hahahaha. A aventura, ação e fantasia com super poderes neste anime é impagável. Tem muita ação e trilha sonora que te arrebata para um simples anime.  Lembro bem de algumas partes de um episódio que até hoje não lembro o nome. Este episódio continha um palhaço do mal (ADORO) que era muitíssimo poderoso. Passei anos desenhando nos meus cadernos escolares aquele palhaço. vidalocademais Muitas aventuras com este anime! *.*

3) Hamtaro;


A sinopse diz assim: "Quinta-grader Laura Haruna é dono de um hamster (ou porquinho da Índia), e seu nome é Hamtaro. Depois de se mudar para uma nova cidade, Hamtaro descobre que ele está na companhia de lotes de diferentes hamsters, tornando-se um grupo de amigos de hamster que vão em aventuras loucas pela cidade. Antes de salvar Laura e outros seres humanos de impasses desagradáveis, no entanto, eles têm que aprender a se salvar".

Ao contrário do que muitos dizem, eu nunca achei esse anime japonês bobinho. Amava a musiquinha de entrada e as trapalhadas que os pequenos se enfiavam para salvarem suas peles e de seus donos mais atrapalhados ainda. Hoje em dia há diversos episódios dublados e legendados no youtube e qualquer um pode reviver as aventuras e partilhar das comédias causadas por estas fofurinhas dengosas. hahahaha Também recomendo muito, eu não perdia um episódio na TV. Como é bom relembrar.

4) Caverna do Dragão;


Pela sinopse: "A abertura do primeiro ano da série (que nunca chegou a ser exibida pela Rede Globo) mostra um grupo de seis jovens em um parque de diversões embarcando em uma montanha russa chamada "Dungeons & Dragons". Contudo, durante o passeio, um portal se abre e transporta as crianças para outro mundo, chamado simplesmente de "Reino", no qual o grupo já aparece trajando outras roupas e recebendo logo em seguida armas mágicas — as Armas do Poder — de alguém que se apresenta como o Mestre dos Magos (Dungeon Master, no original, termo também presente nos jogos de role-playing game que deram origem à série). A partir daí, os jovens passam por diversas aventuras buscando voltar para casa, durante as quais o Vingador, um mago maléfico, tenta a todo custo tomar as Armas do Poder dos jovens com a intenção de derrotar tanto o Mestre dos Magos quanto Tiamat, para assim dominar o Reino. Ao longo do seriado, revela-se que o Vingador é, na realidade, filho do Mestre dos Magos."

O clássico desenho de fantasia que até hoje assisto! Não lembro como cheguei a começar assisti-lo, mas sei que foi amor à primeira vista. A exibição original foi de 1983 a 1985. Eu nem sonhava em nascer, rs. Hoje em dia há muitos episódios online no vimeo e no youtube. Cada episódio dura em média vinte a vinte e quatro minutinhos e possui 27 episódios + 1 episódio bônus. Creio que o final nunca foi ao ar, somente escrito em roteiro.

Não falarei muito pois não quero entrar no mérito de ficha técnica, simplesmente adoro a fantasia e falo como um fã acalorado do desenho animado. Recomendo muito para quem gosta e convenhamos, é bem cutinho em talvez três horas você já assista tudo e fique encantado como eu ficava e fico até hoje. 

Tem um episódio que marcou muito para mim. Não sei o nome, mas tinha um ser cheio de tentáculos com um olho só no meio do que poderia ser a testa. Eu tinha um amigo na escola que na época desenhava muito bem este monstro. Era um olhar que transformava em pedra se eu não me engano, hahahaha. Era muito bom. O monstro era cinza. Meio azul escuro, quase cinza se eu não me engano. Vale a pena rever, hehehe.

5) Dragon Ball.


Nada como encerrar esta lista do post de hoje com o anime que quase todo o planeta assistiu: Dragon Ball. Seja qual for a saga, a maioria das crianças - hoje crescidas - assistiu Dragon Ball e cantou suas belas canções de abertura. 


Seja:

- Dragon Ball Z - Saga do Torneio do Outro Mundo (1989);
- Dragon Ball Z - Saga dos Androides e do Céu (1989 - 2003);
- Dragon Ball Z - Saga de Garlic Jr (1989);
- Dragon Ball Z - Saga de Freeza (1989);
- Dragon Ball Z - Saga dos Sayajins (1989);
- Dragon Ball GT, ou o mais recente lançado nos últimos tempos.

De acordo com a nossa amada Wikipédia brasileira, (vou ter que copiar para vocês relembrarem bem cada nome e passagem, não tem mesmo como eu explicar tão detalhado, tenho que usar o Ctrl-C Ctrl-V neste pedaço do post) a história das primeiras sagas é basicamente esta:

"A história de Dragon Ball ("Bola do Dragão") conta a vida de Son Goku, um menino morador da Montanha Paozu com cauda de macaco, baseado no clássico romance chinês Jornada ao Oeste (西遊記), desde as suas aventuras quando criança até se tornar avô. Durante a sua vida, participa de muitas batalhas com adversários cada vez mais fortes, procurando sempre aumentar a sua força. Nas suas viagens, Goku conhece várias pessoas, criando, muitas vezes, uma amizade muito forte com elas, que o ajudam a vencer os vilões da história,ele embarca em uma aventura para achar as esferas do dragão.

As Esferas do Dragão são alguns dos componentes da história. São sete esferas de cristal alaranjado, mágicas, que estão espalhadas pelo planeta e que possuem estrelas no seu interior (de uma a sete). Quando todas são reunidas, se o portador souber as palavras mágicas, são usadas para invocar o dragão Shen Long que realiza um desejo (com alguns limites). Depois do desejo ser concedido, as esferas transformam-se em pedra e espalham-se pelo planeta, ficando impossíveis de serem usadas e detectadas durante um ano. Em tempos passados, demoraria gerações para procurar e juntar as esferas. No entanto, no início da história, uma garota chamada Bulma (filha de um dos maiores gênios da cidade, o dono da Corporação Capsula - fábrica existente no anime) cria o Radar do Dragão para detectá-las, facilitando o processo de busca das esferas. No decorrer da série, as "Balls of Dragon" deixam de ser o tema principal para serem apenas um elemento secundário.

O início da viagem fantástica de Goku se dá com o aparecimento da jovem Bulma, que está atrás das esferas. Goku mora nas montanhas sozinho, desde que o seu avô Son Gohan morreu. O objeto que ele guarda como uma lembrança do seu avô é uma das Esferas do Dragão (a esfera de 4 estrelas, que ao decorrer da história se torna a principal para ele, por ser a única lembrança restante do avô). Eles se conhecem nas montanhas, após, sem querer, ela lhe atropelar. Ela vê a esfera dele e lhe conta sobre os poderes das Esferas, pede-lhe que ele lhe entregue sua esfera, e conta que descobriu num pergaminho a história de que ao reunir as sete esferas mágicas é possível invocar um dragão chamado Shen Long e que este pode realizar qualquer desejo que lhe peçam. No entanto, Goku não quis entregar a esfera porque era uma lembrança muito forte do seu avô, e assim decide ir com Bulma atrás das Esferas do Dragão.

No caminho, Goku conhece muitas pessoas como Oolong (um porco que aprendeu a técnica de trocar a sua forma), Yamcha (um ladrão do deserto que depois se torna bom e um dos melhores amigos de Goku), Pual (um gato voador com a mesma técnica que Oolong. Eles estudaram na mesma escola de transformações, ele vive com Yamcha),Mestre Kame (um velho mestre de artes marciais, conhecido como o homem mais forte do mundo, e por ser muito promíscuo), Kuririn (um jovem monge que procura os ensinamentos do Mestre Kame e acaba treinando junto a Goku) e Lunch (uma jovem que possui dupla personalidade, que se manifesta ao espirrar,seu cabelo muda de cor e sua personalidade varia entre violenta e bondosa). Além disso conhece Chichi (filha do Rei Cutelo, que foi aluno de Mestre Kame e amigo do avô de Goku).

O protagonista enfrenta muitos perigos e inimigos, como Pilaf (vilão que queria dominar o mundo e aumentar seu tamanho com as esferas do dragão e acaba enfrentando Goku), o Exército das forças Red Ribbon (que também queria as esferas, para um motivo pessoal de seu chefe. Goku destrói sozinho todo o exército) e o Rei Demônio Piccolo Daimaoh (monstro de outro planeta que quer dominar a capital do Sudoeste). Após a batalha contra Piccolo, Goku treina com Kami Samah por alguns anos, para novamente se reunir com seus amigos durante o Torneio de Artes Marciais, onde ele luta contra o filho-reencarnação de Piccolo e, posteriormente, vai embora com ChiChi para manter sua promessa de se casar com ela."

Finalizo aqui minha lista de recomendações por hoje. Aguardem os novos posts, pois virão mais por ai. <3 Falar e relembrar muitas coisas sobre estes desenhos e animes que marcaram minha infância me dá uma alegria que não sei explicar. Esperem outras partes desse tipo de post. Lembrando que são minhas experiências e gostos pessoais escritos aqui neste post, hein. Não estou dizendo que um é melhor que o outro. Cada um cresceu gostando de coisas diferentes <3

Ps: todas as imagens foram pegas no Google imagens, não continham endereço reconhecido. Caso saibam a origem, me informem para que eu possa colocar a referência. <3
E vocês queridos? Quais os animes e desenhos que te marcou na tua infância? Há milhares espalhados. Novos e antigos, este lista de hoje está apenas começando, hahaha. Vem conversar e se inspirar comigo, um grande abraço!
Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.