2 de outubro de 2015

Um papo sobre parceiras, blogs e afins


Olá meus queridos! Vim conversar um pouco com vocês sobre um assunto que vem me incomodando silenciosamente desde quando criei o blog. Vim conversar com vocês sobre parceiras com blogs, autores, editoras e afins. Vamos lá?

Quando criei o blog (há exatos quatro meses) em junho deste mesmo ano, relembrei a forte influência do nome "parceria" no meio da blogosfera, principalmente literária. Pensei comigo mesmo: "Vixe, ainda está do mesmo jeito". Esse está do mesmo jeito é com relação ao sistema de parcerias dos blogs. Vi a criação de novos blogs todos os dias, que nem uma aparência decente tinham, que já estavam caçando parcerias e brindes e prêmios e muitas curtidas e muito tudo. Leve engano.

Conseguir seguidores, seja em qual rede social que for, demanda tempo e muita disposição para crescer. É trabalhoso por demais, pois quando o blog é recente, tudo é muito desconhecido ainda. Eu por exemplo, com o meu blog, me considero um vitorioso neste aspecto. Somente na página do facebook que as coisas estão engatinhando ainda. Mas tenho alguns planos para melhorar este ponto ai. Nas outras redes sociais tenho me dedicado bem e tenho visto os bons frutos de todo tempo investido. 

O negócio de alguns é porque criam blogs de qualquer jeito e querem de qualquer jeito ganhar em cima. Ganhar, ganhar, receber, receber. Não é bem assim amado(a). Blog é cuidado, carinho, manejo, dedicação, muito esforço, pesquisa, saber com verdade, amizade. Há algumas regras a serem seguidas e uma delas é organização. 

Ter paciência e simpatia é primordial para quem lida com um blog, pois está ligando quase que diretamente com pessoas - e se você se importa com seu público - você quer responder todos os comentários que você puder. E isto toma muito tempo. Tem que estar disposto a interagir, aprimorar as relações sociais e gostar de conversar. Nem sempre temos humor para isto, mas sempre iremos querer ter o blog; então temos que nos desdobrar com garra. 

Manter um blog dá um trabaaaalho. Só quem tem sabe como é. Mas é aquele clichê que é a mais pura verdade: por mais que dê trabalho, o amor supera tudo. O amor por blogar, por conversar com o público do seu blog, por fazer novos textos, por selecionar boas imagens, por fazer milhões de coisas relacionados a ele (o blog). Quando se ama mesmo cansado se quer fazer, se quer agradar, não é? É a mesma coisa do blog. Por mais que tenha preguiça, desânimo, cansaço, há também a válvula de escape: o amor. É o que nos faz continuar alimentando o blog de primeiro pensamento. Depois são os leitores. E assim vai.

Fiquei impressionado porque alguns blogs quase toda semana posta "Parceria do blog com tal editora", "Parceria do blog com tal loja", tendo em vista que o perfil do próprio blog não tem nada a ver com a parceria. Que o blog e o blogueiro não irão ganhar muito reconhecimento do outro lado da parceria. O blog não irá aproveitar ao máximo esta parceria, se doando mais ou menos dependendo da relação que iria se criar. Parece que se perdeu a noção do que é parceria.  

No instagram também está rolando uma onda de parceiras. Parcerias para cá e para lá. Parece que exibir quantas parcerias que se tem na descrição do perfil é um troféu de vitória. Minha gente, pelo amor de Deus, melhorem. Ter parcerias é uma maravilha? É sim! É um meio de divulgação, de recebimento compartilhado. Mas também é MUITA responsabilidade. Quando se tem parceira, trabalha-se com demandas, processos e prazos. Cada blog tem seu "tráfego" por assim dizer e uma visibilidade diferenciada do outrem. 

Ter consciência de uma (ou mais parcerias) são um compromisso inadiável é primordial. Para o blogueiro ou canal ou marca manter uma parceria, ela tem que primeiramente se identificar com o produto que aquela empresa, editora, autor, etc oferece; tem que estar apto a receber determinado produto, apto que eu digo é preparado para honrar este recebimento, tem que ter consciência de que não vai acumular nada e vai ser ágil seja numa leitura ou no teste de algum produto e tem que resenhar e/ou comentar sobre o que recebeu com maestria. Com garra e não somente meias palavras para fechar logo a postagem. Pela fé.

O que vejo de resenhas fulas com meia opinião (mal formada ainda por cima) e escrita de forma ilegível para a interpretação é de se desesperar. Muitos recebem produtos e deixam empoeirar! Sei de blogueiros que possuem lançamentos de 2012 ainda empoeirados e não têm a coragem ou organização, de zerar estas leituras pendentes. Independentemente - e vou falar minha bela opinião - se você compra livros, ganha de presente ou lê muitas coisas, os livros e produtos recebidos de parceiros do seu blog, canal e afins, livros recebidos de editoras, autores e outros blogueiros, têm que ter prioridade na sua lista de leitura! Ler por prazer é fundamental, mas se você pegou esta obrigação, você tem que se adaptar e ler por obrigação também (o que só trará ganhos para o seu intelecto, afinal). Tudo é ganho na leitura. 

Se você blogueiro(a), amigo(a) do blog, não consegue sustentar suas milhares parcerias, então selecione as melhores para você e para seu perfil de blog e leitor(a) e fique só com os compromissos com os quais você pode arcar, por gentileza. Não acumule produtos ou resenhas, isto pega mal para o seu blog e até a Editora, autor, etc., irá te cobrar, ficar no seu pé e quem sabe desfazer a parceria. Parceria já está dizendo: é ser parceiro! É contribuir para o crescimento do outro mesmo, é divulgar, se empenhar, fazer acontecer pelo benefício individual e do parceiro. Tenha cuidado com parcerias. 

Analise se toda parceria é válida para o blog. Além das parcerias de blogs querendo ganhar sem terem trabalho algum (o que vai contra qualquer sistema de se ter um blog, não tem como ter um lindo blog sem trabalhar duro, só acho) há também aquelas editoras, autores, etc., que só querem ganhar em cima dos blogueiros. Caro autor(a), editora e outros mestres de conteúdo, por favor, parem de pedir (aos que fazem) divulgação como se fosse obrigação do blogueiro publicar tudo que chega por e-mail ou pelas redes sociais. O blogueiro que se preza selecionar bem o que vai entrar no blog do mesmo. No meu blog, por exemplo, nada entra que eu não queira. Não faço nada por obrigação, aqui tudo é por amor e pelo meu prazer de ajudar as pessoas. 

Faço sozinho meu blog, crio, invisto, compartilho, escrevo, ajeito pendências, respondo, faço tudo só. E continuarei assim por muitos e muitos anos. E escrevo todos os dias para ter post todo dia. É uma meta, um esforço, um querer que estou fazendo acontecer. Então porque vou colocar qualquer coisa, escrever qualquer coisa, divulgar qualquer coisa em prol daquele que só quer explorar meu trabalho? Minha amiga e meu amigo, temos que saber ter jogo de cintura para com as situações que vivemos nesta vida maravilhosa. Você é a cara do seu blog, você é seu blog. Não compartilhe sua preciosidade com quem não sabe administrar. 

Faça você mesmo seu blog, com seu jeito, com seu carinho. Um blog é um filho da gente. Sem brincadeira. Investimos muito tempo nele(s) para que dê certo. Então selecione, melhore, sempre receba as boas críticas e faça a mudança acontecer. Não tem outro jeito. Se você meu amigo(a) quer crescimento, corra atrás deste crescimento. Foque, priorize, organize, delete muitas coisas e execute. Nada vai acontecer do dia para a noite, simplesmente acontecerá gradualmente e será algo mais sólido. Mais certeiro. Preste atenção.

Parceria é compromisso sério, é companheirismo de ambas as partes, é comunhão respeitosa, é muito trabalho e dedicação de ambos os lados. Um blog é muito mais do que uma página em branco que você vai publicando garranchos, rascunhos e mal selecionadas imagens de qualquer jeito. Blog é cuidado redobrado, até porque o que você escreve aqui na internet, pode ter colocar até na cadeia, então tenha equilíbrio e caráter nas suas colocações. ESCREVER É ARTE. 

Para vocês terem noção, vou falar algo bem pessoal do meu jeito de publicar posts. Para um post ir ao ar no meu blog ele tem que ser construído na estrutura padrão que eu determinei. Espaçamentos regulares, colocação de data no post centralizada já que este layout não tem a data automática no HTML, um tipo de letra específico para todo post no blog até hoje, revisão do texto em busca de alguma quebra de conhecimento ou erro grotesco de português (só passa desapercebido se eu não ver mesmo, como lido com o blog sem terceiros, pode acontecer de deixar passar alguma coisa), visualização do post pronto para poder postar, selecionamento das imagens do post com cuidado de que sejam de boa ou ótima qualidade e que quando colocadas em lugares certos no post estejam no formato da postagem, nada de imagens minúsculas ou grandes demais. Tudo na medida certa para minha postagem e para mim. Entendem? Não é só chega e postar. É chegar e ter toda uma preparação de postagem. Da escrita e criação com a página em branco até apertar o botão "publicar". Não posso levar este projeto aqui de qualquer jeito. Há também a questão de creditar imagens, citações, etc. Tenho muito cuidado para não plagiar alguém, pois sei como isto é chato e é crime. A maioria das minhas imagens são só do Google imagens e do Tumblr (que é bem chatinho descobrir a fonte certa), até ai tudo bem. Quando não, credito na hora! 

Já até comentei com vocês em algum lugar (talvez no twitter do blog) sobre a questão de parcerias com o meu blog. Estão fechadas no momento, nunca estiveram abertas na verdade, pois não quero "poluir" meu blog, nem colocar outros conteúdos que não são do meu interesse no momento. Quero - futuramente - selecionar muitíssimo bem minhas parcerias e ser um parceiro exemplar. De ser um parceiro digno de reconhecimento pelo meu parceiro. 

Como comecei o blog recentemente, não quero parcerias. Quero estabilizar meu cantinho, caminhar mais um pouco, tornar meu lugar mais notório e conhecido para poder pensar nestas coisas. Com parcerias com autores e editoras, por exemplo, só quero pegar este compromisso quando eu tiver mais folga na minha rotina e principalmente, ter lido mais da metade do meu acervo pessoal de livros, que é enorme. Então assim, não quero ficar atolado de livros sem poder lê-los só pela ganância de tê-los. Isto é imaturidade e má fé. Já saber que não vai poder ler e receber mesmo assim, só para se ter pilhas de livros. Se você faz isto pare, porque é muito feio para sua imagem como profissional e parceiro. 

Quis conversar um pouco com vocês sobre este assunto para dar início ao mês de Outubro porque é uma situação que venho observando há meses e que me incomoda bastante. Mais amor nesta blogosfera, mais compromisso e mais ponderação nesta internet! Cuidado e responsabilidade é fundamental para o sucesso de qualquer pessoa, órgão, autor, editora, canal ou blog. Faça um bom trabalho e com o tempo seja reconhecido e valorizado por isto, garanto que não há sensação melhor ver o seu trabalho (fruto de tanto esforço) reconhecido. Que tenhamos um Outubro abençoado e cheio de parcerias (ou não, hahaha), grande abraço! 
Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

4 comentários:

  1. Muito linda tua postagem. Penso exatamente igual! E percebo o mesmo que você. Mas,se futuramente,quiser minha parceria,estou aqui,de coração.^-^. Estás absolutamente certo em suas palavras. O que noto é extrema ansiedade nas pessoas. Blog virou sinônimo de "moda", algo "fashion" para muitos. "Hey, tenho um blog...." entende?

    Um abraço do Rio de Janeiro para ti.;)))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é minha amiga Claudia! É perturbador ver tantos atrás de fama e deixando para trás o simplório e o essencial. Obrigado por vir aqui e se eu abrir parcerias com blogs, serás a primeira com quem entrarei em contato. <3

      Grande abraço!

      Excluir
  2. Meu deus! Eu amei! Eu criei meu blog há pouco mais de 1 mês, estou tentando crescer na blogosfera e venho me esforçado muito pra isso. Então entro em minhas redes sociais e vejo que outro que tem um blog apenas para ganhar livros de graça esta se vangloriando por mais uma parceria. Não tem como não ficar indignada. E ainda temos que lidar com os que querem ser melhores que nós, que tem blog por pura modinha. Tenho dois parceiros que fechei faz um tempinho, PARCEIROS. E as pessoas vem julgar as outras só porque tem poucos! Só digo uma coisa: NÃO FIZ BLOG PRA GANHAR LIVRO DE GRAÇA! Adoro os livros deles, tem tudo haver com meu gosto e o do meu blog. Eu acho que vou copiar tua postagem pro meu bloco de notas pra mandar pra algumas pessoas, só quero que saiba que tem 100000% de concordância minha em tudo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sinto sua agonia e com razão! É exatamente assim mesmo. Se vangloriam apenas por estarem fazendo mais uma das trezentas parcerias que possuem.

      Obrigado pelo apoio, sua linda! Fica sempre por aqui pelo amor de Deus! hahaha E vamos espalhar este texto para ver se alguns têm um tique de realidade, né? Porque está difícil lidar mesmo. Grande beijo!

      Excluir

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.