15 de novembro de 2015

Tecnologia limpa. O que é?



Tudo bem com vocês, meus amados? Vamos conversar um pouquinho sobre Tecnologia limpa. Vocês sabem do que se trata? Se não, então continuem lendo o post. <3

A cada dia a preocupação em agredir menos o meio ambiente, criar soluções para reforçar a sustentabilidade, fornecer meios de preservação ambiental tem crescido. Creio que não é por conta de boniteza ou sofisticação e sim por conta da necessidade, que com o crescimento populacional desenfreado, tem se multiplicado. 

Consumimos mais do que precisamos, poluímos mais do que precisamos e ocupamos mais do que podemos. A consequência de tudo isto está na mudança climática recente, nas retaliações violentas que a natureza tem demonstrado e na excessiva mutação e adaptação dos que sobrevivem ao caos. 

Neste contexto de desordem e obras não naturais, surge uma novidade que promete melhorar e quem sabe frear mais, os danos que o ser humano causa a si próprio e aos outros seres vivos do planeta azul. Estou falando da tecnologia limpa, ou posso dizer, tecnologia sustentável. 


A tecnologia limpa é um tipo de tecnologia que não usa recursos abusivos e nem que degradam o ambiente numa escala considerável prejudicial. Possui baixo custo e desempenho simples e eficiente. Em outras palavras é menos gasto de energia e recursos e menos trabalho para a eliminação de resíduos no meio ambiente. 

Esse tipo de tecnologia tem tido muito investimento por parte de muitos países no mundo, inclusive no Brasil. Um material que uma dessa nova tecnologia proporcionou foi o tijolo vegetal, feito com "rejeitos" da floresta. "Cientistas do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) criam um tijolo vegetal, produzido a partir de restos florestais da região. Tão resistente quanto o tradicional, oferece inúmeras vantagens no processo de produção e de construção. "Usa matéria que seria transformada em "lixo", não pressiona o desmatamento, pois não precisa de lenha pra ser queimado e, com isso, reduz as emissões de gases de efeito estufa, e não requer cimento para ser assentado", explica Jadir de Souza Rocha, pesquisador titular do instituto na área de Recursos Florestais, com ênfase em inovação tecnológica."

Legal e muito interessante, hein? A energia eólica e solar também tiveram grande investimento e tem melhorado a vida de muitos brasileiros. É um tipo de tecnologia limpa, também. Para entender melhor: "Tecnologia limpa, portanto, não é nenhuma inovação tecnológica: é a capacidade de usar o que já foi desenvolvido para melhorar o que já temos, criando novas ferramentas para interpretar a infinidade de informações disponíveis na sociedade sobre produção e consumo dos recursos naturais."

Se queremos desenvolvimento sustentável creio que usar tecnologia limpa é uma ótima opção. Além de preservar o meio ambiente faz com que até a matéria prima utilizada seja reciclada. Aproveitando até o que se considera lixo, o que já foi criado e o que a maioria pode rejeitar. É uma excelente opção para melhorar nossa sociedade e consequentemente as gerações futuras!

Quis só conversar com vocês a cerca do assunto e quero saber se algum de vocês já sabia e apoia ou não este tipo de tecnologia. Vamos conversar. Façamos nossa mudança no mundo. Quem quiser ver alguns exemplos de tecnologia limpa, clique aqui. Até logo. 

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.