11 de dezembro de 2015

O papel reciclável e sua importância


Quanto mais se fala em reciclagem e preservação (principalmente das florestas) parece que mais desmatam e destroem. Tristeza e revolta definem! Quanto mais se faz campanhas de preservação e cuidados para com o meio ambiente e zona ecológica, mais e mais empresas depositam seus resíduos em nascentes naturais e mais o desmatamento entra mata atlântica a dentro. Infelizmente. 

Eu tento fazer minha parte como posso e ser um ativista ambiental, pelo menos na rede. Estou terminando uma resma de papel ofício não reciclável que tenho há mais de um ano. A minha próxima resma será uma reciclável. Já coloquei este desejo em ação e irei por em prática. São necessárias 11 árvores para fazer uma tonelada de papel. O papel é formado por matéria prima vegetal, ou seja, elementos fibrosos vegetais. Madeira.


"O consumo do brasileiro é de 44 kg por ano, cada um de nós consome em média meia árvore por ano", de acordo com o site Galileu. Absurdo, não é? Enquanto cada árvore demora anos para crescer, demora segundos para virar papel. Sem contar que é por indivíduo, ou seja, cada ano cresce mais e mais a população e consequentemente o consumo de papel. Onde vamos parar? Sem nenhuma árvore, né? Tomara que não! :(

Não preciso nem dizer o porquê de contribuir para a reciclagem reciclando esta grande demanda que é o papel, né? Praticamente todo estabelecimento e escritório do país tem toneladas de papel. É um ciclo vicioso. Ajudar na reciclagem ajuda o desenvolvimento do país, a designação adequada do local do lixo de forma que não agrida o meio ambiente consideravelmente, contribui com a renda de catadores e melhora em diversos fatores ambientais, como qualidade e preservação dos rios e solos. 

Comece a partir de hoje usar mais papel reciclável! Contribua nas suas condições para uma indústria mais sustentável e um meio ambiente menos nocivo até a nós mesmos. E não pare por aí. Reciclar, além de papel óbvio, aço, Pet, alumínio, vidro e mesmo com toda a dificuldade o plástico é fundamental para um bom funcionamento ecológico.

Neste post do blog da Gomaq, que tem como título "Porque usar papel reciclável?" tem dicas valiosas a cerca do assunto. Não deixem de dar uma lida e praticar o máximo possível. Acho super válida a ideia e adaptação ao papel reciclável. Há também o papel não totalmente reciclável (que não sei o nome que leva) que se eu não me engano é usado todo o ano pelo ENEM. É uma opção para quem se sente incomodado com o papel reciclável e sua cor, textura, etc. Vou começar minha jornada nos papéis recicláveis, apesar de já vim economizando e usando cada vez menos o papel físico. 

E vocês? Acham certo trocar o papel normal pelo papel reciclável? Vamos conversar. Um lindo abraço e um mundo mais sustentável. <3
Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.