8 de janeiro de 2016

A melodia da Natureza e nossa dificuldade em ouvi-la


Não é de hoje que me considero amante da natureza (será que tem algum nome para isso? Digo, para um apreciador da natureza? Penso em alguns nomes, mas acho que não se encaixam, enfim) e protetor da mesma. Alguns hábitos de preservação e consciência ecológica que venho tomando ao longo dos meses me dá a impressão que estou realmente tentando e não só da boca para fora. Há tanto a se fazer ainda. 

Me peguei pensando no quanto eu ignorei a natureza e "desaprendi" a escutá-la. Como assim, Ewerton? Tu falas com árvores? Bem, falar falar não. Mas o silêncio também quer dizer alguma coisa e por si só se expressa. Há uma linguagem que as plantas e toda a fauna entende e olhares que causam uma intimação entre o homem e o meio ambiente ao seu redor. 

Quantas vezes não estamos muito envolvidos, eu diria até exclusivamente, com os sons "não naturais" que nos esquecemos de perceber o simples que a natureza nos traz? A maioria de nós perdeu o toque íntimo que a natureza outrora conectou. O som das buzinas do trânsito, o som do avião acima de nossas cabeças, o freio de um carro. Qual foi a última vez que você e eu percebemos o som do canto de um passarinho? O som de um peixe saltando para fora da água? O farfalhar de um galho quebrando? Foi o que eu pensei.

A natureza traz consigo o simplório, o digno, o bonito, a calmaria, a brisa, o quieto. Não há nada de excessivo, além da beleza estonteante, na natureza. Muitos procuram uma casa no campo para repousar nas férias, de preferência longe do agito das grandes cidades, isto é maravilhoso. Quando se pode fugir assim. Quem não tem essa opção tem que viver enjaulado em sua própria casa ou condomínio. Vendo asfalto e uma árvore ou duas pela janela estreita e entreaberta. Chegamos a esse ponto.

O que seria desenvolvimento? O preço a pagar para ter este desenvolvimento e "melhoria" seria esquecer como a natureza se parece? Mas como esquecer o que no íntimo da alma está guardado? É uma coisa difícil de se fazer, afinal, temo crer que o belo está encravado em nossa alma e só precisamos relembrá-lo. Especialmente nos momentos de crise pessoal. 

Este post é um lembrete à nossa audição. Que possamos ouvir a melodia da natureza vibrar em nossos tímpanos com a força de uma maré que sabe até onde pode ir. Quebre suas defesas para ouvir a natureza outra vez. Sinta o toque sutil da melhor melodia da terra. Aquela que é nosso presente mais puro e divino. O post de hoje é para você e eu retomarmos ao simples e o valorizarmos. Com a beleza e majestosidade que ele tem. O simples. É tudo o que precisamos. Valorizemos. 

Você tem ouvido a melodia da natureza? 

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

16 comentários:

  1. Oii!

    Já te falei uma vez e volto repetir, você escreve tão bonito! Em São Paulo é um pouco dificil parar para ouvir esses barulhos porque as construções e os carros nos atrapalha um pouco, quando eu paro em casa, estou lendo, as vezes eu paro e consigo ouvir os passaros dos vizinhos, o que me traz paz, mesmo depois quando eu lembro que eles não estão no seu habitat natural.

    Seu texto está lindo!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aninha, amo seus comentários. Obrigado. <3

      Volta logo, é bem assim como dissestes, infelizmente. A natureza acaba reduzida dentro das casas e atrás das grades porque o exterior é em sua maioria concreto.

      Excluir
  2. Oii

    Lindo texto.
    Eu que sou de são paulo, não tenho tanto a oportunidade de estar em contato com a natureza. Os sons que mais ouço são os produzidos pelo homem e, na maioria das vezes não são agráveis. kk
    Quem sabe um dia as coisas não mudam e passamos a valorizar mais as coisas simples da vida, como os sons naturais?

    Beijos!

    www.ooutroladodaraposa.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rai! XD

      Obrigado, querida. Sonho com esta valorização. Espero! Volta sempre, beijos!

      Excluir
  3. Que post mais lindo ♥
    eu amo a natureza, se pudesse iria morar no campo, mas por enquanto não posso.
    Aqui perto de casa tem um morro cheio de árvores(do outro lado é a serra da Cantareira) mas todas as vezes que vejo queimada, alguém cortando árvores me dá um aperto no coração e imagino se era realmente preciso.
    Mas hoje em dia é tudo em nome do "desenvolvimento".
    Também faz tempo que não escuto a natureza :(
    Mas pretendo escutar em breve.

    ótimo final de semana
    bjo

    http://tatianecdesouza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tati, sua linda! <3

      Certamente não tem necessidade, nunca vi o homem querer tanto invadir o espaço que não é dele, infelizmente na maioria dos casos é sempre movido à ganância. :( Também sonho em ter uma casa dos sonhos no campo! Uma área grande para plantar e colher tudo de maneira natural e diretamente do pé. Criar alguns animais, não para consumo, e sim para dar alegria aos bichinhos, entre outros desejos. Ainda vou realizar...

      Obrigado por ter vindo refletir por aqui, beijo grande!

      Excluir
  4. Que texto lindo! Tbm adoro a natureza e os animais. É muito dificil hj em dia alguem sentar para fazer um piquinique em um lugar calmo, perto de muitas arvores, ou acampar, ou subir montanhas, sei lá... hoje o mundo ta cada vez mais urbano e isso só vai aumentar. Assim como vc, ainda prefiro a suavidade que sentimos quando estamos dentro de uma floresta ou só deitado na grama do nosso quintal <3
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! *-*

      É lendo o seu comentário e me imaginando e sentindo este tipo de ambiente e eu envolvido pelo mesmo. Me imaginei agora no meio de uma floresta (seja numa cabana ou simplesmente com os pés dentro das águas de um rio) e estou encantado só de imaginar. Mal posso esperar para sentir as pequenas sensações novamente. Precisamos mais e mais destas sensações.

      Volta logo aqui, beijos!

      Excluir
  5. Que texto LINDO, Ewerton!
    Cheio de sentimento e inspiração para quem o lê. Adorei, parabéns!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ale, que bom que gostaste! <3

      Volta sempre aqui, beijão!

      Excluir
  6. Oi Ewerton, tudo bom:
    Cara sempre leio seus textos, mas já percebi que pelo celular não consigo comentar (rs.). Que chato!
    Enfim... Pelas suas fotos no instagram eu já percebi sim seu amor pela natureza e aacho isso muito lindo; admiro muito. POr sinal são fotos lindas.
    A natureza vive um diálogo constante com a gente e a pressa ou a falta de sensibilidade de algumas pessoas acaba atrapalhando que seja um diálogo prazeroso mesmo. POrtanto, continue escrevendo sobre isso, fotografando essa natureza linda que a gente ainda tem aqui no Brasil e levando palavras de conscientização.

    Um abraço.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diego! Que saudades de ver teus comentários por aqui rapaz, hehehe. Acho é lindo você reconhecer estas minhas ações, quando o que faço, acaba sendo até automaticamente. SEMPRE estou procurando inspiração, sentindo o que está ao meu redor, aproveitando meu ambiente (e se for na natureza melhor ainda) ao máximo. Lê sempre pelo computador para comentar mais, pelo amor de Deus! HAHAHA E comenta mais lá no Instagram, vou adorar conversar contigo e fazer reflexões inspiradoras.

      Obrigado por estar sempre presente, abraço grande!

      Excluir
  7. Eu sei bem como é isso.Eu fui para a praia na virada do ano e fiquei num mirante lindo.Fiquei um bom tempo só olhando as águas e pensando na vida.É tipo um relaxamento :)
    Eu amei isso,rs.
    E seu post ficou lindo *_*

    beeijão :)
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carol!

      Arrisco até a dizer que é terapêutico! A natureza (e tudo o que vem dela) nos transforma de maneira inimaginável. Quando bem utilizada e aproveitada, é nosso divino remédio. Obrigado, grande beijo. <3

      Excluir
  8. Oi Ewerton!
    Excelente post, ótima reflexão. Com certeza, com a correria do dia a dia e nossa mania de ficar sempre conectados, acabamos esquecendo as coisas simples e belas do nosso mundo, como a natureza. Uma pena!
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com | Participe do sorteio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dani!

      Obrigado pelas belas palavras. Que possamos aproveitar mais e mais toda a natureza que pudermos "absorver". Por mais verde e menos cinza. Beijão.

      Excluir

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.