4 de janeiro de 2016

{RESENHA} Grey's Anatomy | 4° temporada


Reta final de 2015 e eu aqui trazendo para vocês a resenha pessoal da terceira temporada de um dos seriados mais fantásticos que tem atualmente no mundo das séries: Grey's Anatomy. Antes de tudo, quem quiser ler as críticas da primeira, segunda e terceira temporada cliquem aqui, aqui e aqui, respectivamente. Dito isto, comecemos. <3

Esta temporada, assim como em todas as outras, o coração pede para sair da boca. Esta resenha pode conter spoilers, então me julguem. </3 haha Não gosto de copiar coisas de outros sites, então vou somente copiar a sinopse da quarta temporada que está aqui no site do Grey's Anatomy BR. Vejamos:


"No dia 21 de março de 2007, foi confirmada a renovação da série para a quarta temporada, que segue firme e forte na lista das 10 mais vistas nos EUA. A temporada é marcada pela saída da Dra. Addison e do doutor Burke. Os internos protagonistas (com exceção de George, que foi reprovado em seu teste na temporada passada) são agora residentes, e têm seus próprios internos. Um dos grandes problemas que as personagens vão enfrentar será a traição de George com Izzie e o relacionamento deles com Callie, agora chefe-residente.

As personagens passam a ter problemas com seus novos internos, e o pior acontece quando logo no começo da temporada Meredith descobre que um dos internos de Cristina é a sua meia-irmã Lexie, uma relação que trará grandes desafios pela frente. Erica Hann, a médica que fez a cirurgia no pai de George, é contratada para ficar no lugar de Burke, e Cristina sofre nas mãos dela, pois esta se recusa a ensiná-la. Lexie tem alguns encontros com Alex, mas os dois se afastam quando Ava, a “Joana Ninguém” da 3ª temporada retorna e se envolve com Dr. Karev. Ava tem um distúrbio psicológico, o mesmo que a mãe de Karev teve quando ele era criança. George agora é um interno do primeiro ano novamente e a residente responsável por ele é a Dra. Meredith Grey.

O relacionamento de Meredith com Derek parece ir por água abaixo, quando eles terminam o namoro logo no primeiro episódio. Callie e George acabam se divorciando. Derek sai com outras mulheres, como Sidney Heron (Na segunda temporada substituiu Bailey enquanto estava de licença; na terceira temporada foi conselheira de Izzie e disputou o lugar de chefe-residente com Bailey e Callie.) e a enfermeira Rose, uma enfermeira-atendente. Richard permite George refazer os testes, Callie descobre que está atraida por Erica Hann. Derek e Meredith estão envolvidos com uma pesquisa cientifica, porém seus pacientes não conseguem sobreviver à técnica. Até que no último episódio, eles obtem sucesso. Separadamente os dois ficam cientes do sucesso da pesquisa, e saem procurando um ao outro.

A quarta temporada tem apenas 17 episódios e todos foram já exibidos no Brasil pela Sony Entertaintment Television e em Portugal pela Fox Life. Um dos episódios, “Piece of My Heart”, inclui uma visita de Kate Walsh (a dra. Addison Montgomery, recentemente na série derivada Private Practice) ao hospital. Nessa temporada, o ator da Disney, Sterling Knight faz uma participação especial no último episódio dessa temporada Freedom, com o personagem Kip."


Explica bastante coisa, né? A atenção que foi dada a Callie nesta quarta temporada foi maravilhosa. Gente, que personagem linda. A atriz, na minha humilde opinião, é muito maravilhosa. Que delicadeza e presença de atuação. Diva demais! Esta temporada tem 17 episódios sofridos. Ai, quando penso em algumas cenas os olhos ardem e querem lacrimejar, argh!

No último episódio dessa temporada Callie coloca Erica contra a parede e confronta ela sobre seus sentimentos. Creio que é nesta temporada que começa o envolvimento mais profundo da Callie com mulheres, temporada onde ela sai do armário e se descobre, por assim dizer. É muito fofo ver esta evolução da personagem depois de vários relacionamentos (inclusive um casamento) falidos com homens. 

Essa temporada - apesar de tudo - foi mais leve em questão de mortes, etc. O banho de sangue da última temporada me matou de tanto drama. Fico até triste só de pensar, ai ai. Como resumo não posso dizer mais nada. Os diálogos também são muito bons e isto vocês só vão saber se assistirem, rs. Alguém aqui já assistiu esta temporada? Esta temporada é marcada pela saída e entrada de velhos e novos personagens. Alguns rostos eu nem lembro mais, cumpriram seus papéis na trama e foram embora. 

Vamos conversar sobre esta temporada. Abraços dramáticos, amados. <3

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.