8 de fevereiro de 2016

A atenção dada ao parceiro(a)


Antes de tudo: falarei aqui da atenção dada ao parceiro no sentido de conjugue, não de parceiro de blog ou afins. Deixando isto bem claro, que este post é da categoria de relacionamentos, podemos prosseguir. <3

Não sou especialista em relacionamentos, muito menos tive milhares de pessoas na minha vida. Mas venhamos e convenhamos que a maioria dos erros, vitórias, alegrias, manias e dificuldades de um relacionamento só mudam de endereço, pois são os mesmos para a maioria dos casais.

Este post é mais redirecionado a quem está namorando, mas quem é solteiro também pode aprender ou comprovar algumas de minhas observações pelos relacionamentos passados. Sei que foi de aprendizado, senão voltarão a cometer os mesmos erros, porém com pessoas diferentes. Dito todas estas coisas, tirei a liberdade de enumerar aqui cinco tópicos de erros para comentar de leve sobre eles e que podem acontecer em qualquer namoro, casamento, noivado. 

Vejamos: 

1) Ciúmes em excesso;

Claro, que para começar esta lista, eu tive que encabeçar o clássico: ciúmes. E mais: ciúmes excessivos. Já sabemos que ele não ajuda, só atrapalha e fulmina qualquer espécie de amor, né? Já tive a péssima experiência de não uma, mas várias vezes, ficar psicótico com situações e amizades que não tinham nada a ver. Ô sentimento negativo para te deixar péssimo e para acabar com qualquer encontro/passeio.

Hoje em dia sei que deixei no baú meu lado ciumento possessivo (que só adquiri no meu último e atual relacionamento, tendo em vista que eu sempre fui muito tranquilo nessa questão). Graças a Deus e a mim mesmo que decidi parar com esta bobagem destrutiva. Muitas vezes o ciúme descontrolado, que muitas vezes começa com uma pequena fagulha, é pauta até para um término sem razão. Baseado no momento de raiva e emoções alteradas. FUJA DISSO.

Se o seu parceiro(a) te provoca ciúmes de propósito, converse com ele(a) e diga como se sente. Não brigue, converse. Aprenda a perdoar, diga a ele(a) que para seguir em frente com amor é necessário ter ambas as partes arrependidas e sinceras. As duas partes precisam querer a mudança e as duas partes precisam mudar. Claro que em cada relacionamento há duas pessoas únicas e cada namoro/noivado/casamento é único. Então não generalizemos, só falemos o que pode se aplicar a todo casal. A mudança de ambas as partes para melhor é sempre bem vinda.

2) Deixar o seu eu guardado a sete chaves;

Esse é um dos problemas mais comuns e mais chatos se me permitem dizer. Já passei muito por isso e hoje não sofro mais desse poderio tão forte. É claro que quando nos relacionamos, a tendência é abdicarmos algumas coisas, certas coisas de solteiros nós não devemos mais fazer. Mas e quando o parceiro(a) lhe obriga a fazer algo que você não quer porque o(a) agrada? Ou quando você deixa de fazer algo a mando do seu parceiro(a)? Aí a cobra torce o rabo, perdoem a expressão.

Cabe a você como parte integrante deste relacionamento (e que certamente quer que ele dure para todo sempre, amém) barrar isto. Ter autonomia própria e dizer alguns nãos de vez em quando. Com o tempo a raiva e o drama do parceiro(a) que teve seu pedido mágico negado aos poucos tende a desaparecer e vocês seguirem sua vida bem. Claro, volto a repetir, cada caso é um caso e cada pessoa é de um jeito. Na maioria dos casos a raiva passa. 

Não perca sua identidade, não perca sua mídia social (Facebook, Instagram, Twitter e afins) porque o seu parceiro(a) lhe obriga a colocá-lo em tudo o que você posta, apresenta, comenta e por aí vai. Não deixe o drama do parceiro(a) que muitas vezes diz: "Ah, mas você não me ama mais", "Você não quer saber de mim, por isso não posta mais nada comigo/me envolvendo" e centenas de lamentações. 

Não deixe chegar a este ponto. Dê atenção ao seu parceiro(a), valorize-o(a), ame-se e ame-o(a). Quando chega nesse ponto e a pessoa amada não é tão carente assim, creio que tem algo errado da sua parte. Não funciona se a outra se doar demais e não ver muita ação do outro(a). Isso não é pretexto para termino e nem para conversar mais um milhão de vezes. É questão de você mudar seu pensamento e deixar para lá. Desencanar. Faça sua parte sem esperar receber nada em troca que o amor recíproco vem naturalmente. E isso na prática reflete em muitas vezes, boas ações do seu parceiro múmia. Cultive!

3) Traição;

Fiquei pensando se deveria colocar este tema ou não. Não vou entrar no mérito do que é traição ou do que é considerado traição, porque acho que não terminaria mais de escrever hoje. Entretanto, quero falar da traição física e virtual. Não falarei da traição como falta de apoio, deterioração do parceiro(a), etc., porque acho que não cabe aqui agora. 

A traição no sentido de se relacionar com outra fora do namoro, noivado ou casamento, na minha opinião, é a atitude mais baixa que alguém pode ter e o pior pecado que se pode fazer com a pessoa que se diz amar. A única coisa que para mim não tem volta é traição. Se tiver traição, eu nunca mais volto a namorar com a pessoa em questão. Sempre deixo isso muito claro. Me magoaria inexplicavelmente. 

Perdoou muitas coisas, mas a traição é a gota d'água para mim. Caso ocorra com você, tenha cuidado. Tenha certeza que se você der outra chance a pessoa não vai voltar a cometer o delito. Minha opinião é crua: não aceito de volta e termino na hora. Não sou obrigado. Admiro sua atitude de aceitar de volta e ignorar o fato ocorrido. Boa sorte!

4) Personificação da pessoa amada;

Outro erro bem comum é querer moldar o seu amado(a) em uma pessoa perfeita. Vou te dizer um clichê como bom amigo que sou: não existe pessoa perfeita. Fico até meio patético escrevendo assim, mas é a mais pura verdade. Não tem mesmo e se esse for seu objetivo, você vai morrer procurando. 

Pare de querer que o outro faça tudo o que você quer que ele faça, de querer que ele seja alguém que jamais será e pare de tentar mudar o outro. Ninguém tem o poder de mudar ninguém, nem se engane. O que pode acontecer é da pessoa mudar porque ela quer mudar. Somente. Ela refletiu, ela entrou para alguma religião, ela sofreu um acidente (Deus a livre). Mas não foi por sua causa. Pode ter sido pelo relacionamento de vocês. Caia na real. 

Muitos relacionamentos acabam por o parceiro(a) não saber administrar a personalidade do conjugue. Sinceramente? Se o parceiro(a) não está te respeitando, te dando tanta atenção como você quer (parece até que quer ser endeusado(a), me perdoe a franqueza), não está te traindo ou te magoando com intenção proposital, então o problema está em você, não no seu parceiro(a). Cultive seu relacionamento. Muitos reclamam de falta de caráter, não de calmaria.

5) Ser extremamente desconfiado(a).

E para fechar o quinto item desta lista venho com esta desgraça que é ser extremamente desconfiado(a). Pára pelo amor de Jesus! Olha, isso é tão ruim para ti e tão prejudicial para o relacionamento de vocês, que pode até acarretar em um término sem volta. Acho que admitir que está sem confiança no outro é a pior coisa que se pode ouvir. 

Não sei do seu relacionamento e não sei se teu parceiro te deu motivos para isto, mas sinceramente? Se desconfia sempre e não tem como mudar isso jamais, é melhor terminar. Ou termina ou você vai se frustrar e perseguir seu parceiro até sua morte. Vai jogar sua paz e sua felicidade própria no lixo todos os dias. Não se acorrente desta maneira.

E se você é daqueles ou daquelas que vivem pensando bobagens sem ter um motivo ou razão, se o parceiro(a) não dá cabimento para este tipo de coisa, então por favor, relaxa! Você não vai dar certo com ninguém caso não pare com esta idiotice. Não arrisco dizer que é infantilidade, porque pode ser que de início você não consiga controlar. Mas tudo é hábito, dê o primeiro passo para mudar sua mente e depois suas atitudes. Desconfiança demais gera dessentimentos, desamor e abuso.


Por último aconselho a vocês a dar a devida atenção ao parceiro(a). Todo mundo gosta e precisa de carinho, pois ninguém foi feito para viver sozinho sem conhecer o amor ao menos uma vez na vida. Pare com esta desculpa esfarrapada de que não tem tempo e organize-se! Veja o que tem consumido tanto sua vida e como pode mudar isto. Não deixe esta parte vital de sua vida e até de sua felicidade e escape escapar pelos seus dedos. 

Os dois precisam conversar sempre se quiserem ter uma vida duradoura e fiel. Compromisso sério não é para todo mundo, então tenha cuidado para dizer "sim" a outra pessoa. Nunca brinque com o sentimento de ninguém, e se possível, seja sincero. Por mais que doa, nunca viva uma vida dupla. A bomba explode de maneira feia depois. 

Concorda comigo em alguma coisa? Falemos sobre o assunto. Como anda a sua atenção ao seu parceiro(a) atualmente, se é que posso te perguntar? Abraço grande!
Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.