28 de fevereiro de 2016

{RESENHA} Corações em Fase Terminal – Fabiane Ribeiro


Olá leitores amados. Vocês estão bem? Espero que sim. Trago hoje para vocês uma resenha de um livro que impactou muito minha forma de pensar especialmente sobre a questão social do ser humano. É um livro de uma autora nacional e que merece muita atenção pelo seu conteúdo bem escrito e sobre questões tão atuais. Vamos saber que leitura maravilhosa foi esta? Let's go!


Editora no Brasil: Universo dos Livros
Autora: Fabiane Ribeiro 
Páginas: 142 
Ano: 2014 
ISBN-13: 9788579307614

De acordo com a sinopse: "Cátia, após quase acabar com a própria existência, mergulhada em uma vida de vícios e erros, acorda em um local misterioso, com o coração, manchado, em uma caixa dourada, e uma projeção de si própria, presa em um espelho repugnante. Em meio a uma cidade estranhamente maravilhosa, e junto a um amor mais forte que a própria vida, Cátia tem sua última chance de encontrar a cura para seu coração manchado. Descubra o que é o Santuário, o clarão dourado, o templo onde a rosa flutua... Conheça cada personagem e seu coração doente. Cada um deles terá uma última chance para salvar sua vida, devido a seus próprios erros.


Gente, esse livro realmente me tocou. E que final foi mágico! A trama me abriu os olhos para uma questão, que é tão viva e pulsante quanto um câncer recém descoberto, quanto uma batida de um carro. Uma questão que vemos freqüentemente nos noticiários e nos envolve de várias maneiras: as drogas. Todas elas. O livro é uma lição de vida, é uma lição de amor, compreensão, de estar bem consigo mesmo, de valores próprios, de afeto. 

É sem dúvida uma história (exemplo também) acolhedora. A linguagem do livro é tão leve, mas tão leve, que não desanima em momento nenhum a leitura. Incrível demais. Flui meio que naturalmente de um jeito confidente. De um jeito amigo do leitor. O livro é consideravelmente fininho e tem poucas páginas, em um dia você lê, calmo e sossegadamente. 

É um incentivo muito grande para o combate das drogas, que por sua vez, já temos ciência de que destroem as vidas de inúmeras pessoas todos dias. 

Relata-se o drama de uma mãe e um pai desesperado com a saúde e mentalidade de um filho, relata-se a dura luta de consciência dos desafios que traz um quadro de reabilitação em clínicas especializada para cuidar dos drogados. 

Esse livro pode não chamar a atenção de muitos, pode não ter uma capa tão atrativa como tantos outros, mas te peço: dê uma chance à obra e a leia. Conte nos comentários o que achou. Leia-o como uma lição de superação, como uma busca espiritual de si mesmo, leia para reparar pequenos erros que você comete e nem percebe. Não diria que é um auto-ajuda em sua totalidade. Há muitas partes de romance na obra (o que deixou a leitura bem mais fluída).

Os personagens vão cativar você, lhe fazer refletir sobre o tempo, sobre a fé, sobre dolorosas despedidas e por fim - e não menos importante - sobre a vida. Especialmente sobre o ato de viver e o que isto significa, se a vida propriamente dita acaba realmente quando damos o último suspiro de fôlego. Qual a consciência que podemos ter onde quer que estejamos depois de mortos. 

Recomendadíssimo. A capa da primeira edição é bem simplória e a capa da segunda edição (que é a que está no post) está mais bem cuidada e caprichada. Parabéns a Editora e especialmente a autora por proporcionarem leitura tão digna de aplausos. Leiam, esta leitura pode marcar a vida de vocês, de forma positiva. Alguém aqui já leu este livro? 

Abraços literários, até amanhã. 

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

2 comentários:


  1. não conhecia esse livro lindo, mas depois da sinopse, sua resenha e de saber que ele é nacional já quero muito ♥
    deve ser lindo :)
    ótima segunda
    bjo

    ah te indiquei para o prêmio Dardos
    http://tatianecdesouza.blogspot.com.br/2016/02/premio-dardos.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se você ler, me diz o que achou, adoraria saber tua opinião. <3
      Volta logo por aqui, beijo grande.

      Excluir

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.