10 de março de 2016

Comece o ano bem com Yoga



Comecei minha prática de Yoga há umas semanas atrás e só tenho visto bons resultados como venho escrevendo nos posts anteriores para vocês. Acho incrível porque eu não imaginava que iria mudar tanto minha vida, meu corpo, minha mente. Estou em processo de limpeza interior e o Yoga encaixou como luva na minha produtividade e vida pessoal e profissional. E eu não classifico profissional só naquela rotina fixa de sair, entrar numa empresa, voltar para casa com um horário fixo não. Profissão é muito mais do que isso.

Meu blog é uma profissional. É um ramo profissional da minha vida, seja ele para hobbie, ou não. Mas enfim. Quero comentar hoje a ideia de que estamos ainda no começo do ano, queira quer não, e não tem essa de moleza! Quer começar? Comece HOJE! Não sabes o que estais a perder. Comece seu ano bem com Yoga. Esse é o mês de tirar as metas do papel caso você ainda não o fez. Lembra da lista que talvez você tenha feito com aquela inspiração de fim de ano? Que tal começar a correr para realizá-la? 

Temo dizer que não há conquista sem esforço. Dedique-se e risque os itens daquela lista. Um dos melhores passos para se iniciar a fazer Yoga é ver as aulas práticas. Vá numa casa de Yoga na sua cidade caso tenha e veja se pode fazer um dia grátis. Caso não, não tem, nenhum problema. Vá para o Youtube. Há tanto conteúdo relacionado ao Yoga e para iniciantes que não sei nem como comentar. 

No meu caso, tenho utilizado a internet como suporte, e iniciação. Nunca fui num centro de Yoga, pois nem sei onde na minha cidade pode ter. E o quesito financeiro ainda não está tão bom para incluir. Fora a questão, de tempo e deslocamento, que não posso disponibilizar no momento. Só por isso eu iria deixar de fazer meu amadinho Yoga? Mas é claro que nunca. 

Não tem desculpa, pretexto, preguiça para me derrubar. O que tenho é força de vontade e alegria de vencer. Comece hoje a praticar Yoga. Isso vai mudar sua vida e você verá que não está tarde para começar. Faça sua vida do jeito que Deus te deu condições para você. Seja extraordinário. 

Esse post foi bem curtinho porque foi para te avisar: ainda dá tempo. Até amanhã. 

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.