14 de março de 2016

Como anda minha mesa de estudos e trabalho



Atualmente estou com um mesa bem embaralhada, confesso. HAHAHA Mas não embaralhada de bagunça ou tralha, mas porque estou estudando bastante e, pegando muito material diversificado e realmente não tem como organizar 100% (estou sempre utilizando e tirando de lugar). É estudo relacionado ao vestibular. Aí vocês já sabem como neste período é complicado a arrumação, né? 

Vestibular é concurso e este período é muito complicado para o aluno. Muitas matérias, muitos exercícios, muito tudo. Sem contar no lado psicológico que abala fortemente e o aluno precisa estar sempre motivado se quiser prosseguir na caminhada e vencer. De maneira grosseira, posso dizer a vocês que na minha mesa há uma impressora, um notebook (no qual uso para estudar) e alguns livros relacionados. 

Ainda assim estive pensando em aplicar o Minimalismo na minha mesa de estudos. Mudando um pouco o foco, do parágrafo anterior, te pergunto: como está sua mesa de trabalho e de estudos? É importantíssimo que tenhamos uma boa organização e não deixarmos no dia a dia acumularem coisas que nada irão acrescentar e devem ser passageiras. 

Por anos acumulei este tipo de tralha e me via sempre perdido num mar de bagunças que pareciam intermináveis. E de fato eram. Até o dia em que desapeguei de tudo, selecionei o importante essencial e me desfiz do resto sem nem olhar para trás. Foi uma sensação incrível na primeira vez que o fiz e até hoje faço essa limpeza regularmente.

Limpar nos clareia a mente e traz consigo a satisfação de ter tudo no lugar certo, bem limpo e organizado. Não falo aqui de quantidade, falo de organização. Nem sempre ter menos ou mais é sinal de limpeza, organização e clareamento mental. As vezes temos tão pouco, mas é um tão pouco, extremamente desorganizado e incomodador. Quando pensamos já nos frustramos e nos sentimos cobrados a reparar. Péssimo sinal, péssima sensação. 

 Para mim uma mesa (onde passo a maior parte do meu dia) tem que estar 100% digna de apresentação e funcionalidade, praticidade. Diariamente. Não tem como trabalhar em projetos, estudar para determinada finalidade ou fazer qualquer outro processo sem ao menos ter espaço na própria mesa. É inadmissível. 

Queria só com estas palavras ordenar meus pensamentos e conversar com vocês acerca do assunto. Como andam suas mesas? Estão recheadas de boas energias e produtividade ou estão cheias de tralhas e bagunças? Organize-se, pois o ambiente interfere sim, na sua produtividade e modo de ver compromissos. 

Até amanhã (Vamos limpar nossas mesas, nosso corpo e mente agradecem.

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.