8 de março de 2016

{FILME} Dezesseis Luas de Richard LaGravenese


Vim comentar com vocês sobre um filme muito interessante que assisti e não sei como resenhar. Já adianto dizendo que não li o livro e vou falar puramente da minha percepção do filme (que creio ser diferente em muitos aspectos da obra original). Venho conversar sobre o filme "Dezesseis Luas", muitas vezes o queridinho, entre os adolescentes. 


Nome: Beautiful Creatures (Dezesseis luas, em português (Oi???))
Data de Lançamento no Brasil: 1 de Março de 2013
Produção: Andrew A. Kosove, Broderick Johnson, Erwin Stoff, David Valdes e Yolanda T. Cochran
Direção: Richard LaGravenese
Duração: 124 minutos
Roteiro: Richard LaGravenese
Música composta por: Thenewno2
Gênero: Romance, fantasia 
Alguns nomes do elenco: Alden Ehrenreich, Alice Englert, Jeremy Irons, Viola Davis, Emmy Rossum, Thomas Mann, Emma Thompson, Margo Martindale e Eileen Atkins.

De acordo com a sinopse: "Ethan é um garoto normal de uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos e totalmente atormentado por sonhos, ou melhor, pesadelos com uma garota que ele nunca conheceu. Até que ela aparece... Lena Duchannes é uma adolescente que luta para esconder seus poderes e uma maldição que assombra sua família há gerações. Mais que um romance entre eles, há um segredo decisivo que pode vir à tona."

Já adianto que este filme foi detonado pelas críticas e foi negativado em todos os sentidos que vocês puderem imaginar. Não vou me ater a isto porque eu gostei do filme e dei três estrelas. Muitos podem achar um absurdo, mas teve quem desse cinco estrelas, então oremos. 

Fui assistir este filme despretensiosamente sem comparar com o livro (que até hoje nunca li) e achei uma pegada - rápida - porém muito boa da história. O filme não se aprofunda mesmo e é consideravelmente longo para tanta coisa não explicada. Toda a parte que envolve magia eu amei, tirando o final BIZARRO de ruim, que fizeram. Sério. Ou faltou recurso ou faltou criatividade porque que final bosta. 

O filme vem fazendo uns efeitos bonitinhos e bobinhos durante toda a trama e quando chega o filme destrói tudo. Literalmente. A bomba esperada para o fim do filme não é correspondida para toda audiência e expectativa que é criada durante todo o filme para o final e a gente se vê literalmente broxando na cadeira. Fiquei me perguntando: "Só isso? WTF?"

Não sei o que faltou, mas foi muito ridículo, sério mesmo. O final foi muito ruim. O filme todo é uma monotonia sem igual. Ficamos meio que digavando juntamente com os personagens. Os mistérios não são bem explicados ou solucionados e não há (pelo menos comigo) aquela instigação, suspense e curiosidade. Parece que ficaram enchendo linguiça de uma história superficial. 

Há todo o mimimi de romance adolescente que sobrepõe a história real e importante. O romance, poderia ser abordado de maneira diferente ou abordado menos, na minha opinião. É um casal MUITO CHATO, CARA. PELAMOR. A menina é toda revoltadinha, chateada com o mundo, e ele sempre o menino perfeitinho, amoroso e compreensível. Cara, isso é piada, só pode. Nem aquela coisa de romance açucarado teve. Teve chatisse adolescente. Shit. 

Há muitas cenas ridículas e eu nem vou me atrever a comentar sobre elas, pois só de pensar, já estou me irritando. Roteiro fraco, premissa até interessante, mas muito mal trabalhada e atuações beeeeeeem mais ou menos. Deveriam procurar outra profissão. </3 Eu não vou nem falar mais nada porque vocês já devem ter percebido que perdi meu precioso tempo, né? Claro que não recomendo. Não consigo mais ver qualquer produção e achar legal. Se não tiver algo decente para mostrar é melhor nem fazer filme. 

No começo eu até achei legalzinho, mas depois, quis entrar dentro do filme e esbofetear um a um. Só uma personagem se salva e olhe lá. A bruxinha do mal e debochada da família. Quem assistiu sabe de quem estou falando. Ressalva: Viola Davis se perdeu com o papel dela no filme. Cagaram esta excelente atriz. Que papel mais sem sentido.

Alguém aqui já assistiu esse filme? Caso não, não assista. Não perca seu tempo. Não recomendo. =/ Abração e que venha Março com excelentes filmes.

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.