14 de março de 2016

O conservacionismo, preservação e as futuras gerações



Eis um post que fiquei adiando para escrever por conta das muitas interpretações que poderiam vir dele foi este post de hoje. Que luta. HAHAHA. Mas não é nenhum bicho de sete cabeças. Quero conversar hoje com vocês sobre Conservacionismo, preservação e futuras gerações. Antes de mais nada quero deixar claro que conservacionismo não tem nada a ver (pelo menos não diretamente) com conservadorismo. O conceito que vou trabalhar aqui é outro. Comecemos?

Vamos por partes. Primeiro vou falar sobre Conservacionismo. O que é conservacionismo antes de tudo? Grosseiramente falando, conservacionismo, é o "Conjunto de políticas e de técnicas de preservação racional do meio ambiente, que visa à conservação na Terra das condições propícias à vida e, consequentemente, ao bem-estar humano. Movimento de defesa do meio ambiente.


O Conservacionismo ambiental, como movimento, consiste em proteger os recursos e espaços naturais, espécies e seus habitats. "Inicialmente o conservacionismo incluía interesses relacionados à pesca, à gestão da vida animal, à água, à conservação dos solos e à exploração sustentável de florestas. O conservacionismo contemporâneo difere-se por concentrar-se e dar ênfase nas questões do uso sustentável dos recursos naturais e na preservação da diversidade biológica, e o seu instrumento preferencial são as chamadas áreas protegidas.

Para alguns, trata-se de uma parte do movimento mais amplo e diverso intitulado ambientalismo, enquanto outros afirmam tratarem-se movimento distintos, haja vista possuírem fundamentações ideológicas e abordagens práticas marcadamente diferentes. Nos Estados Unidos, particularmente, ambos movimentos são considerados distintos." Um dos primeiros e principais nomes deste conservacionismo moderno foi Gifford Pinchot .

"O movimento conservacionista que se difundiria internacionalmente a partir da primeira metade do século XX teve uma importante influência do movimento conservacionista americano. Esse, recebeu sua influência dos movimentos artísticos do século XIX que exaltavam o valor inato da natureza e estabeleciam uma divisão clara entre o humano e o natural selvagem, principalmente o transcendentalismo e o romantismo." Saiba mais aqui.

Que fique bem claro este palavrão na mente de vocês. CONSERVACIONISMO. 

Agora falando de preservação, é interessante dizer, que já estamos carecas e com PhD neste termo. Não é de hoje que escutamos esta palavra e automaticamente já remetemos ao significado dela. A preservação que digo aqui é a preservação dos recursos naturais. Da natureza no geral, até a recuperação da humanidade como ser de paz, de inteligência, de bondade. Quando digo da natureza no geral não tem como não incluir a nós também. 

Nunca se falou tanto, como atualmente, sobre preservação do meio ambiente. Sério. Quem protege os animais, acaba consequentemente protegendo os planetas. Proteger os animais é amá-los sem comê-los, deixá-los em seu habitats natural sem domesticá-los, e fazendo isto, há menos gastos do solo, de água potável, do ar atmosférico e muitos outros recursos naturais não renováveis.

Cuidar dos animais é ser sustentável. Preservar a natureza é ser amigo dos animais e de outros seres humanos. Consciência ambiental e ecológica é dever de todos nós. Consumirmos somente o necessário para nós, termos uma vida mais saudável e mais simples o máximo que pudermos... São coisas que devem ser imediatistas, para ontem, pois não temos mais tanto tempo assim. 

Talvez morramos sem vermos alguma mudança significativa ainda neste século. Mas só a consciência de que você fez tudo o que pôde, para salvar a humanidade e o planeta do caos que ele está sendo inserido todos os dias, você já pode partir em paz. Tranquilo. Não podemos sozinhos fazermos 100% de perfeição. Em alguma coisa ou outra acabamos dando um deslize, acabamos gastando mais do que precisamos, etc. Mas nunca devemos deixar este pensamento nos dominar. 


Se errarmos, tentaremos de novo. Se não fizermos bem feito, vamos aprimorando. Em hipótese alguma devemos parar na caminhada. Nos conformar e deixar de fazer algum bem por nós mesmos, pelos outros seres vivos e pelo planeta. Por isto me tornei vegano (onde conto tudo aqui). Para fazer uma diferença mais real, para preservar de maneira excelente no máximo que eu puder. Não só ativismo de internet. Ativismo na vida real.

Há tanto o que dizer neste quesito preservação. Mas também há muito o que fazer. E é bem simples. Preserve! Demore cinco minutos ou menos no banho (se for possível, para mim é super tranquilo - e eu tomo um ÓTIMO banho), seja mais gentil no seu dia a dia, se estresse menos, não jogue papel na rua - guarde no bolso ou bolsa para jogar no lixo de casa, faça coleta seletiva e recicle muito do seu lixo, plante árvores e plantas, não deixe luzes acesas de dia ou em cômodos que você não esteja, use a luz solar natural e pare com o uso excessivo de ar condicionado e ventiladores o dia inteiro, etc, etc, etc. Há tantas coisas para fazer que esta lista nunca terminaria. 

Sempre podemos preservar, consumir o necessário, tentar ser o mais natural possível. Amo cidade grande, capital. Mas estou pensando seriamente em futuramente viver uma vida no campo. Uma vida mais tranquila, com mais significado, com sossego. No conforto, mas em meio a natureza. Não me isolar numa floresta. Mas ter qualidade de vida numa cidade do interior. 

Cause o menor impacto na natureza que você puder. Faça a diferença com a sua vida. 

Consequentemente, falando em preservação e conservacionismo, chegamos automaticamente no assunto futuras gerações. As futuras gerações vão nos agradecer se preservarmos. Como viverão ou nascerão se não tiver planeta terra? Termos amor para conosco, para com o planeta e para com os animais, é tentar preservar ao máximo a terra que conhecemos e vemos hoje, para que as gerações futuras também possam ver e apreciar tudo isto. Toda esta maravilha. A natureza é linda por si só. 

Cultive o amor no seu coração e traga a paz que a preservação traz com tua vida. Deus viu que tudo o que criou era bom. A natureza e tudo o que nela estava. Toda a diversidade e sabores, formatos, tamanhos. Cabe ao ser humano o dever de preservá-la e cuidar dela (da natureza) com sabedoria e paixão. Até porque, é da natureza, que sai toda a sorte de alimentos. Sem ela nem existiríamos. Parece óbvio, mas muitos se esquecem.

Este post foi para refletirmos mais o que estamos fazendo aqui, o que estamos desempenhando no mundo em que vivemos. Estamos agindo corretamente para com as leis de Deus e dos homens? Estamos preservando o que nos foi emprestado para cuidarmos? Façamos a diferença com nossas vidas. Causemos o menor impacto possível durante nossa estadia curta nesta terra. Não devemos, em tão pouco tempo, destruir tanto. É de lamentar. 

Um papo honesto sobre isso nos faz sempre voltarmos ao primeiro amor e reconhecermos a presença divina em cada partícula de vida em nosso planeta. Amemos isto como nos amamos. Amar o semelhante. Um abraço ambiental. 

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.