6 de março de 2016

Sabendo mais sobre: Cites e Pnuma



Certos conhecimentos são tão importantes quanto bebermos água no nosso dia a dia. Com a propagação do conhecimentos, nas mais diversas esferas e ciências, é fácil surgirem siglas e nomes que até então parecem um palavrão de tão desconhecidos que são para nós. Isso é perfeitamente normal tendo em vista que novas organizações surgem e caem todos os dias. Venho conversar hoje com vocês sobre duas siglas que podem passar desapercebidas em nosso país, mas que são importantíssimas, para outras vidas negligenciadas pelo ser humano: o restante de todas as espécies do planeta. 

A primeira sigla é a CITES. Do que se trata? No site oficial do Ibama está assim descrito: 


"A Convenção sobre o Comércio Internacional de Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção - CITES representa um dos acordos ambientais mais importantes para preservação das espécies ameaçadas pelo comércio, e atualmente possui 180 países signatários.

A CITES regulamenta a exportação, importação e reexportação de animais e plantas, suas partes e derivados, através de um sistema de emissão de licenças e certificados que são expedidos se atendidos os requisitos da Convenção aplicados à espécie constantes dos seus anexos.

O Brasil aderiu à Convenção em 1975.

Deu para entender um pouco, né? É basicamente disso que se trata a CITES.

Essa convenção é importantíssima para aquelas espécies que muitas vezes são levadas à extinção por conta da negligência e ganância desenfreada do homem. Que é algo comum. Na cabeça de muitos, invadir o habitat natural de qualquer espécie, é direito supremo do homem e as famílias que estão ali que se mudem e procurem outro lugar para viver. Não é bem assim que tem que funcionar, hein?

Prefiro não me aprofundar muito no assunto aqui no post. Quem tiver dúvidas me mande um e-mail (que está lá na página de contato do blog no menu superior). Aqui é só para vocês saberem mesmo do que se trata a sigla, do que determinada sigla faz de maneira mais explicativa e superficial. 

A outra sigla que eu queria colocar o significado aqui para vocês é PNUMA. Do que se trata? O que é? 

De acordo com o site oficial: "PNUMA é a sigla em português do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (em inglês, United Nations Environment Programme – UNEP). Sediado em Nairóbi, no Quênia, o programa foi criado pelas Nações Unidas em 1972, atendendo a proposta da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, realizada naquele ano em Estocolmo, na Suécia.

O PNUMA tem como missão liderar e encorajar parcerias ambientais, inspirando, informando e preparando povos e nações para melhorar sua qualidade de vida sem prejudicar a das gerações futuras.

O PNUMA objetiva equilibrar interesses nacionais e globais, buscando convergências em relação a problemas ambientais comuns. Como única instituição dentro do sistema das Nações Unidas que trata exclusivamente de assuntos ambientais, o PNUMA atua como catalisador de ações que estimulem a conscientização temática, trabalhando em conjunto com outras organizações, agências e programas do sistema das Nações Unidas, de modo a desenvolver atividades em benefício do meio ambiente, além de promover a interação de cientistas, políticos, líderes sociais e formadores de opinião em geral." Se vocês quiserem saber mais do assunto visitem o site aqui e leiam. Tem muita coisa interessante. 



Este post, repito, foi uma abordagem destes assuntos de maneira mais calma e superficial. Há muito mais de ambos os assuntos para tratar e caso vocês queiram que eu escreva mais sobre o assunto, de maneira mais detalhada e explicada, me mandem um e-mail dizendo se querem que eu faça outro post do assunto ou não. Me digam se este foi suficiente só com estas informações.

Vocês já conheciam alguma destas siglas? Vejo uma importância muito grande nestes temas. Muito importante MESMO. Vou me aprofundar mais fora das telinhas e do blog, porque é um conhecimento que quero levar, para toda minha vida. Até logo amigos e amigas.

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.