16 de setembro de 2015

Se relacionar consigo e com o mundo? O que é preciso?



ntes de qualquer coisa, é preciso ter em mente que nós nunca conseguiremos nos relacionar com o mundo se não estivermos em sintonia com o amor. Quando você não está de bem consigo mesmo, você não consegue ficar de bem com o mundo. Todos nós somos um pouco egoístas de vez em sempre. A questão aqui é que basicamente, na minha opinião, devemos sempre andar com um relacionamento sério com o mundo. Mais exclusivamente em um relacionamento sério com as pessoas. 

Não é de hoje que vemos a falta de educação, atrocidades envolvendo cadáveres, falta de caráter e inúmeros problemas sociais em cada esquina que passamos. Nos dias atuais barbaridades vivaram moda. Estamos vivendo aquele momento crítico de "Deus por todos e cada um por si". Para podermos nos relacionar com nós mesmos e com o mundo, precisamos exercer o companheirismo sem interesse, o amor sincero, a esperança compartilhada, a solidariedade calorosa, o saber ouvir e respeitar.

Não há segredos. Há força de vontade. Força para querer a mudança. Disposição de fazer o que é certo para um mundo melhor. Melhor para todo ser vivo (e isso vai muito além até das futuras gerações), para tudo o que importa. Quem consegue ter um relacionamento saudável com as pessoas? Todos nós temos um "botão social" dentro de nós. Nascemos, pelo menos a maioria das pessoas, para socializar. 

Um relacionamento, qualquer um, envolve mútua confiança, mútua alegria, mútua compreensão, mútua vontade de amar, respeitar e querer bem. Sabe como poderíamos no relacionar com nós mesmos e com o mundo? Quando - se for o caso - formos a padaria logo cedo e tenhamos que conversar com o(a) atendente. Devemos ser educados, gentis e olhar no olho da pessoa para ela sentir esta vibração positiva. 

Dê mais sorrisos. Use mais palavras respeitosas no seu dia a dia (e tudo isto serve igualmente para mim). Seja aquele tipo de vizinho, amigo, irmão, conhecido que todos querem ter. E melhor ainda, ter sempre por perto. Quando mudamos nosso comportamento com nós mesmos e com os outros, todos notam um brilho especial em nós. Notam uma diferença na gente. Se amar sempre é um ponto fundamental para um bom relacionamento. Cuide-se para poder cuidar do próximo.

É preciso além do bom aturamento. É preciso transparência e sinceridade. É preciso amor desinteressado. O que custa ajudar o próximo? Nem sempre ajudar é dar algo material. As vezes apenas um olhar carinhoso salva o dia de alguém. Distribua mais gentilezas. Quando você é gentil com os outros, você é gentil com si próprio. A alegria é inexplicável, dá vontade de ajudar e ser gentil sempre, digo por experiência própria. 

Eu só queria neste post refletir um pouco com vocês sobre saber e como poder relacionar consigo mesmo e com o mundo. O que realmente precisa para termos um relacionamento saudável com nós mesmos e com o mundo? Vamos conversar mais sobre isso. Abraços. 
Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.