29 de dezembro de 2015

{FILME} Como sobreviver a um Ataque Zumbi de Christopher B. Landon


Vim comentar hoje com vocês acerca de um filme que me tirou boas risadas e mesmo sendo um tanto "trash" conquistou meu coração e me lembrei do "Todo Mundo em Pânico", por mais que seja pouco semelhante. Vamos lá? hehehehe <3


Nome: Como Sobreviver a um Ataque Zumbi (Scouts Guide to the Zombie Apocalypse, em inglês)
Data de lançamento: 12 de Novembro de 2015
Direção: Christopher B. Landon
Roteiro: Carrie Evans, Emi Mochizuki e Lona Williams
Música composta por: Matthew Margeson
Duração: 93 minutos
Alguns nomes do elenco: Joey Morgan, Halston Sage, Tye Sheridan (tão bonitinho de ver na telinha, hahaha), Cloris Leachman, Sara Malakul Lane e Patrick Schwarzenegger.


De acordo com a sinopse: "Ben (Tye Sheridan), Carter (Logan Miller) e Augie (Joey Morgan) são grandes amigos que se conheceram ainda crianças, no grupo de escoteiros. Entretanto, eles cresceram e agora Ben e Carter não vêem mais graça na atividade, especialmente pelo fato de serem motivo de piada de todos os demais jovens da cidade. Augie, por sua vez, continua empolgado com a ideia de ser um escoteiro. Um dia, quando o trio está acampando, Ben e Carter deixam o local para ir a uma badalada festa secreta. Só que, quando chegam à cidade, percebem que ela está tomada por zumbis, dispostos a matar qualquer um que surgir pela frente."

Estamos em reta de fim de ano e cada vez mais tentamos engolir os vários filmes que foram lançados este ano e os que ainda estão na lista de espera. Fica uma corrida louca para assistir tudo que se pode, ler tudo que se deve e começar o ano o máximo possível sem pendências. Bom, pelo menos isso ocorre com a maioria, mesmo sabendo que só vai se frustrar. Quem vai conseguir ver mais de 100 ou o triplo de filmes em dois, três dias? Ou uma semana no máximo? HAHAHAHA Boa sorte! 


Este filme eu já queria ver desde o lançamento mas não tive o trabalho de ir ao cinema para assistir, afinal, não me interessou tanto de início. Já leram a sinopse acima? Ela resume bem do que se trata do filme, então não acho válido ficar explicando, me amem. <3

Um ponto positivo do filme foi a trilha sonora. Creio que em outras resenhas deste entretenimento isso também ficou marcado. Desde o início do filme nos deparamos com a maravilhosa música "Black Widow" da Iggy Azalea e da Rita Ora. Música ótima. Outra música que gosto bastante e se tornou um vício, apesar de eu tê-la conhecido através do filme, foi a música "All That" do Dillon Francis featuring Twista & The Rejectz. 

As cenas são super toscas e bem feitas. Admito que a qualidade é maravilhosa e os efeitos especiais são ótimos. Os zumbis da trama são - digamos assim - uma espécie de zumbi diferente. São rápidos, possuem uma fisionomia não tanto apodrecida como em alguns zumbis, mas são bem inteirinhos, mesmo rasgando-se com facilidade, claro, afinal estão mortos e em estado de putrefação. 

Muito boa a pegada, adorei. Talvez o que eu vá contar a partir deste parágrafo seja spoiler, talvez, então se seguirem lendo é por sua conta e risco, rs. Caso não queira ler pule para o último parágrafo. :)

Tem uma cena clássica de uma velhinha chupando a bunda branca de um dos rapazes, sendo que ela é zumbi e quando em vida eram bem macabra e rabugenta, rs. Há outra cena que mostra o gato zumbi, essa é clássica! HAHAHAHA O Gato todo arrepiado nas costas do gordinho e ele gritando! A foto está logo abaixo, hahahahahahahahahahahaha. 


Outra cena clássica é uma em que o rapaz escoteiro fica pendurado janela com vários zumbis tentando pegá-lo e ele agarrado ao pênis elástico de um zumbi velho. HAHAHAHA A cena é - me permitam a palavra - escrota demais, sinceramente. Outra cena bizarra é a que estão dois rapazes cantando com um zumbi a música "Baby One More Time" da Britney Spears. Sem comentários, HUAHAUAHUAHUA. 

Essas e outras cenas mais hilárias ainda estão espalhadas por todo o filme. Ri demais e foi uma surpresa boa. Há também um veado zumbi que: sem comentários. Coisa de gente louca de pedra, hahahahaha. O filme é considerado como comédia e terror. 

Minha recomendação é: ASSISTAM. Ótimo filme de entretenimento e que vai te prender do início ao fim mesmo não tendo todo aquele embasamento e roteiro bem definido. É bem aventura e de descobrimento adolescente. Imaginem adolescentes atrás da primeira transa combatendo, unicamente eles, um apocalipse zumbi? Já vem * merda * por aí, rs. 

Alguém aqui já assistiu? O que achou? Eu amei, pensando até em rever, hahahaha. Abraços e bons filmes neste fim de ano! XD

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.