5 de janeiro de 2016

Nossos compromissos e como eles regem a nossa vida

Sobre os compromissos, hahahahaha. 
Ano novo, compromissos novos e antigos, e vontade de ter mais controle em nossa vida. Somos sempre contagiados com esta onda de um novo ciclo e nos esquecemos o quanto estamos pensando dentro da caixa e o quanto estamos no automático condicionado. Bom, pelo menos a maioria de nós, que continua fazendo as mesmas coisas. 

Para fugir mais desta realidade fiquei pensando no que eu poderia fazer para mudar na prática minha realidade logo agora no início do ano. Fiquei pensando nos compromissos e cheguei a constatação de que eles realmente regem nossas vidas. Contas de início de ano, compromissos rotineiros, valores iguais. Tudo permanece do mesmo jeitinho. E só basta nós olharmos pela janela que tudo está com o mesmo equilíbrio de sempre. Talvez não com a mesma energia, já que nada é imutável. 

Dê ênfase aos compromissos obrigatórios. Depois de resolvê-los, ignore os problemas reais e, comece a produzir. A agir. A por em prática todo o planejamento de fim e início de ano. Já passou o maior agito da maioria das festas e das viagens e agora é hora de fincar os pés no chão e trabalhar com o que sobrou. 

Reinvente-se de forma literal. Viva sua verdade, use a desculpa de "começo do ano vai ser diferente" e inspire-se. Abrace a mudança boa. Faça aquilo que você veio adiando e arrastando em Outubro, Novembro e Dezembro, ou até antes disso. Hoje é dia de jogar o velho eu para trás e começar uma nova história. Quem sabe com novas armas, quem sabe com as armas antigas se estas ainda servirem. 

Passei o fim de ano de branco porque quis demonstrar minha paz interior. Creio que consegui. Minha paz interior verdadeira. Todo meu amor. Eis como eu estava fim de ano (sou o da direita com a cabeça para o lado):

Amor e eu! <3
Agora é tempo de focar nos objetivos maiores que eu e brindar a vida pela sua grandiosidade e generosidade. Organizar tudo o que restou e fazer disso maravilhas. Valorize os seus compromissos, afinal eles te norteiam e te dão uma razão para se dedicar a algo mais importante que nossos caprichos e necessidades naturais. 

Além dos objetivos e compromissos que você deve focar, repense sua qualidade de vida. Saiba se o que você está a fazer é válido e te traz paz. Te traz felicidade e harmonia com as outras áreas da sua vida. Foque no que importa, inclusive seu descanso e sua felicidade. Uma vida com sentido deve ser bem vivida. É importantíssimo se sentir útil, ocupado e independente. Mas também tem de haver equilíbrio e sem ele padecemos rápido. 

Qual foi a última vez que você ouviu aquela música que te tira do chão? Qual foi a última vez que você comeu uma colher recheada com aquele doce que você ama? Envolva-se com os pequenos e bons prazeres. Uma vez na vida fazem mais bem do que mal. Se joga! Dê a cara para a felicidade te espancar. Faça aquilo que você mais gosta, tome um tempo para si. 

Nosso ano está apenas começando e eu já estou reescrevendo uma história diferente. E você? Tem sido fiel com sua missão pessoal? Mude alguns hábitos hoje. Viver realmente ultrapassa qualquer entendimento. Um lindo beijo de paz. 
Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.