13 de janeiro de 2016

Nostalgia: Caverna do Dragão


Oi, amigos. Vim conversar com vocês hoje sobre um desenho que marcou a minha infância e se brincar, ainda hoje assisto um ou outro episódio. Tamanha é minha alegria em falar sobre ele (o desenho). Pelo título vocês já sabem qual é. Comecemos? 

Caverna do Dragão. Que desenho magnífico. É incrível como eu passava horas sentado em frente a televisão assistindo pela manhã. Acabava até imitando os personagens querendo ter seus super poderes ou suas armas mágicas. Quem não lembra do Dragão de cinco cabeças Tiamat? Ou do Vingador? Melhor ainda, quem não lembra do Mestre dos Magos? Foram e são personagens memoráveis. 

Eu sempre fiquei fascinado com os mundos e cenários que eu via. Desenhos ótimos. Armas bem desenhadas. Personagens criativos. Um espetáculo. Há um episódio que é meio que "o fim dos mundos" onde uma criatura terrível é liberada através de uma caixa mágica de outra dimensão mais longe do que é possível imaginar. E o bichinho é feio mesmo quando se revela (risos). 


Eu cheguei a ler o epílogo final faz um tempinho e há revelações surpreendentes. O último episódio nunca foi produzido, não se sabe muito bem o motivo. Porém, se mostrou bem medonho e impróprio para crianças. Todos os episódios você encontra facilmente no Youtube em domínio público e/ou em site de download e busca online. São poucos episódios e bem curtinhos cada um.

Para quem não sabe, sobre o Tiamat (O Dragão de cinco cabeças) e suas cabeças, a vermelha principal era a que cuspia fogo, a preta lançava ácido, a verde gás venenoso, a branca raios congelantes e a azul trazia consigo rajadas de raios. Cada uma mais perigosa que a outra. Tiamat também era mestre na teletransportação. 

De acordo com nossa amiga Wikipédia: "Dungeons & Dragons (Caverna do Dragão é uma série de animação coproduzida pela Marvel Productions, TSR e Toei Animation, baseada no jogo de RPG homônimo. A série possui 27 episódios divididos em três temporadas, transmitidas originalmente entre os anos de 1983 e 1986 pela rede de televisão estadunidense CBS.Disse tudo, hein?


Só em escrever sobre o desenho, já me deu uma vontade louca de ir assisti-lo agora, hahahaha. São só 27 episódios, mas são 27 episódios recheados de aventura, magia, poderes sobrenaturais e personagens que podem facilmente ir além da arte. Personagens com potenciais inimagináveis. 


Importante conhecer: "A série mostra uma história de seis crianças americanas dos anos 1980 que tentam voltar a seu mundo após chegarem ao Reino de Dungeons & Dragons em um passeio de montanha russa. O desenho possui várias referências ao universo do jogo de role-playing game Dungeons & Dragons.

Apesar do enorme sucesso, especialmente no Brasil, a série foi cancelada. O criador Gary Gygax deu uma explicação para o cancelamento em entrevista exclusiva para a edição número 3 da revista Herói 2000 (novembro de 1999, Conrad Editora), escrita pelo jornalista brasileiro Pablo Miyazawa:

“Em 1985, a equipe responsável pelo desenho se reuniu com os executivos da temporada seguinte. Os seis jovens – mais velhos e mais experientes – seriam chamados de volta ao mundo da Caverna do Dragão pelo Mestre dos Magos. Foram concebidos três scripts do desenho, e eu até aprovei um deles. Mas algumas dificuldades surgiram. A D&D Corp. fechou e a CBS com a Marvel decidiram não continuar mais com o desenho. A nova série foi cancelada antes mesmo de ser produzida.”

A Saban Entertainment Inc. detinha os direitos da série quando, em 1996, uniu-se à Fox Children's Productions, criando a Fox Kids Worldwide. Em 2001, o grupo foi absorvido pela The Walt Disney Company, renomeando-o "BVS Entertainment" e, consequentemente, adquirindo os direitos de Caverna do Dragão. Recentemente, a Mill Creek Entertainment comprou os direitos da série."


Há um personagem que me agrada muito e que faz jus ao nome que tem. Ele fica meio esquecido, mas é informante do Vingador. Chamado Demônio das Sombras. Lembraram? Fica sempre nas sombras (Oi?) e espreitando, vigiando, curiando como diz o matuto. Não sei se ele pode morrer, afinal, como se mata uma sombra? Com luz talvez? No desenho não diz, sempre quis saber, rs. 

Fiquei nostalgiando este desenho hoje e pensando se devo voltar a desenhar. Eu desenhava os cenários e personagens deste desenho, temo dizer, com bastante semelhança. Mas fazem anos que perdi os desenhos e não desenho mais nada. Vou resgatar este talento trabalhado. Caso eu desenhe algo mostro para vocês. <3

Alguém aqui assistia este desenho? O que achavam dele? Como tinha magia e ação, aventura, era um dos meus favoritos. Só amor. Um dia inspirador para vocês. *-*
Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

2 comentários:

  1. Eu ameiii seu post ♥
    Nossa eu assistia sempre esse desenho na tv e ás vezes fico procurando na internet pra relembrar.
    é muito bom :)
    também fiquei sabendo desse último episódio e não gostei muito.
    acho que eles deveriam ter continuado com o desenho :)

    ótima semana
    bjo

    http://tatianecdesouza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tati! Obrigado, que bom que gostaste! <3

      É tão curtinho que dá vontade de fazer uma "minimaratona" para ver todo o desenho de novo, né? hehehe Era muito bom mesmo. *-*
      Volta logo, beijo grande.

      Excluir

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.