4 de janeiro de 2016

Sobre ter um blog e o que isto quer dizer


Este é um daqueles posts em que eu revejo a importância e o porquê de ter um blog, ou de forma mais carinhosa, um cantinho onde posso falar das minhas inspirações. Em Junho, logo no início do blog, eu fiz um post sobre o que era ser blogueiro e o que isso queria dizer, você pode lê-lo na íntegra aqui. Post maravilhoso e que me inspirou a escrever este, meses depois, mesmo estando já na programação de fim de ano. 

Falando por mim, que tenho blogs há anos, ter um blog é muito mais do que escrever de qualquer jeito, qualquer coisa, e jogar na internet. Pelo contrário. É um lugar mágico e sagrado. Ter um blog é ter um diário pessoal online, quer queira, quer não queira. Seja para o fim que for. Há um toque pessoal, uma linguagem pessoal do blogueiro em cada post, cada foto postada, cada detalhe mais omisso. 

A essência de um blog vem de seu criador. Há blogs que não dá para identificar direito quem é o blogueiro, qual é a cara do blog, do que é que se trata aquele cantinho. Infelizmente. A estes blogs, sugiro uma repaginada e por mais que o blog seja de cunho mais profissional, tem como deixá-lo com seu toque de blogueiro, com seu jeitinho mais informal e que vai fazer toda a diferença. Garanto que vai acolher mais ainda o fiel leitor. 

Ter um blog dá um pouco de trabalho. Quem se dedica ao blog e tem compromisso de verdade, sempre está escrevendo, divulgando, espalhando as boas novas e posts novos, e por fim sempre está selecionando o que há de melhor para o seu cantinho. O verdadeiro blogueiro tem cuidado com sua obra. Um blog é uma obra construída. 

Toda anotação e visão vira inspiração e posteriormente uma ação em formato de post, de rascunho, de publicação. Ter um blog é sempre selecionar o melhor conteúdo, sempre fazer alterações em posts já publicados e em rascunhos. Um blog que se preze tem bom conteúdo, tem boa linguagem, boas imagens e vídeos, tem bom material. Tem atualização. Tem cuidado. Tem amor aos leitores por parte do blogueiro(a). 

Eu estou com este cantinho maravilhoso desde o dia 01 de Junho deste ano (2015). Só tive ganhos e melhorias. Cada dia, a cada post novo diário, recarrego minhas energias e adquiro mais experiências como blogueiro. Este blog já vinha ardendo em meu coração faz anos o desejo de publicá-lo, de expô-lo ao mundo virtual. Um cantinho que serviria como minha inspiração diária e inspiração diária de vários amigos e anônimos e tem cumprido bem seu papel.

Textos longos, textos curtinhos. Não importa se o texto tiver qualidade. Tiver coerência e mais do que tudo, tiver uma dose de amor e compromisso em cada paragrafo. Ter um blog é ter um amigo em que você pode expor tudo o que você quiser, no melhor formato possível, e de maneira exclusiva e original. Todo blog é seu amigo mais íntimo. É um contato direto com sua alma por meio da escrita. É relacionamento mesmo. 

Só quem tem um blog sabe como é a sensação sem igual de correr para escrever e publicar algo. Sabe como é bom abrir uma página em branco e começar a escrever do nada com a cabeça cheia de ideias e pensamentos desordenados. Ter um blog é ter muito trabalho. Manter um blog é trabalhoso. E é reconfortante e gratificante. Sem comentários. 

São tantos blogueiros atualmente, tantos gostos, tantas carinhas diferentes, tantos pensamentos e designers únicos. Cada blog tem sua marca e sua identidade. Cada blogueiro é único. Não tem para onde fugir. Cada um merece e tem o direito de ter seu espaço e cuidar bem dele. Neste fim de ano sou grato por iniciar este blog que sempre foi meu sonho. Este blog é um dos meus melhores projetos que espero levar por anos a fio sem vacilar com posts novos todos os dias. 

Amo o que faço aqui, amo ter este blog. Amo este formato, amo tudo o que aqui compõe esta página. Todo trabalho vale muito a pena e não penso em parar nem tão cedo! Se vocês estivessem sentindo o que estou sentindo agora vocês veriam que tudo aqui é minha verdade, que a inspiração toma conta do meu ser, somente porque escrevo aqui.

Para você, o que é ter um blog? Para mim é tudo isto e muito mais que nunca caberá numa postagem. É sentimento de felicidade infinita! Se você sente saudades de blogar, crie seu blog ainda hoje! Comece 2016 realizando seus sonhos! Vamos conversar sobre o assunto. Amo este blog, amo vocês leitores. Tem coisa boa vindo por aí, fiquem ligados. XD

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.