14 de março de 2016

{FILME} O aprendiz de feiticeiro de Jon Turteltaub


Olá pessoas lindas do meu coração! No post de hoje, vim comentar sobre um filme que assisti há um tempinho, mas que gostei bastante por se tratar de temas que são de minha preferência: aventura e magia. Estou falando do filme "O Aprendiz de Feiticeiro", lançado em 2010. Já conhecem? Vamos comentar um pouquinho sobre ele, go!



Nome: The Sorcerer's Apprentice (O Aprendiz de Feiticeiro, em português)
Data de Lançamento no Brasil: 13 de agosto de 2010
Direção: Jon Turteltaub
Cinematografia: Bojan Bazelli
Roteiro: Lawrence Konner, Mark Rosenthal, Johann Wolfgang von Goethe (poema), Matt Lopez (história), Doug Miro (história) e Carlo Bernard (história).
Música composta por: Trevor Rabin
Duração: 109 minutos
Alguns nomes do elenco: Nicolas Cage, Jay Baruchel, Alfred Molina, Teresa Palmer e Monica Bellucci.

De acordo com a sinopse: "Balthazar Blake (Nicolas Cage) é um feiticeiro mestre nos dias-modernos de Manhattan tentando defender a cidade de seu maior inimigo, Maxim Horvath (Alfred Molina). Balthazar não pode fazer isso sozinho, portanto ele recruta Dave Stutler (Jay Baruchel), um cara aparentemente normal que demonstra um grande potencial escondido, e torna ele seu protegido, o dando um curso drágico na arte e ciência da magia. Juntos, esses parceiros diferentes devem parar as forças da escuridão. Será preciso toda a coragem de Dave para que ele possa sobreviver ao seu treinamento, salvar a cidade e conquistar as garotas enquanto ele se torna O APRENDIZ DE FEITICEIRO."

De início o filme trouxe uma atmosfera bem adolescente. Não esperei muita coisa . Simplesmente deixei fluir, afinal de contas, o filme é maravilhoso para você se entreter. Tem tiradas legais no estilo piadinha sarcástica, ação e muita "mitologia". Aquelas histórias de magia que todo mundo gosta. HAHAHA. Já adianto que a sinopse não revela muito e isto é bem legal. 

Quando eu fui assistir eu não tinha lido nada sobre o filme. Nadica de nada. Gostei do resultado. Não sei se tem algum livro em que o livro foi inspirado, mas se tiver, com certeza quero ler. Quero ver como a escrita se desenvolveu nos detalhes que o filme poderia ter trabalhado melhor. Bom, isso se a obra, tiver servido como base para o roteiro do filme. Enfim. 

Nicolas Cage salvando o filme. huhau
Não vou me ater a falar muito da história, pois quero que vocês assistam, e que seja uma surpresa para vocês. Uma surpresa boa. <3 O que posso dizer dos personagens? O personagem principal é legal dentro do seu parâmetro e bem clichê. Eu adoraria ver um negro, de pele bem escura com aquele brilho natural lindo, estrelando. Sério, poderia dar um ar mais sobrenatural, e instigante se a atuação fosse boa. 

Esse papel de menino CDF, que gosta de jogos, física e tecnologia, e que não sabe nem dar um beijo na boca, muito menos paquerar, já deu nos nervos. Já explodiu para além do clichê. Detesto. Até a menina que se envolve com o rapaz do filme, o personagem principal, é sem graça. Menina sem sal, sem personalidade, patricinha de tempos de escola. E mais uma vez caiu no clichê de loira, vida perfeitinha, amante da música. Chatice.

Tirando isso, o Nicolas Cage como o professor poderoso - haha, foi muito bem desempenhado. Ele sempre antecipador de movimentos do inimigo, tinha poderes bem executados. Fiquei com a impressão que até o final do filme o personagem principal ficou sem aprender seus poderes direito. Passou o filme inteiro errando, aprendendo, fazendo meleca e não lançou nada que preste a não ser por reflexo. Assim não vale. 

É aprendiz de feiticeiro, é, entretanto não aprender nunca também é demais. Ele fazia uma coisa mil vezes e não acertava. Tirando isso, essa antipatia com o personagem principal logo de cara e ao longo de toda a trama, o filme em si é maravilhoso. Ótima fotografia, iluminação espetacular (e não quero dizer somente nos dias claros - nos dias de noite , principalmente), música muito boa e efeitos especiais bem feitos. Estilo Percy Jackson e o Ladrão de Raios. Aceitáveis. 

Este filme teve uma crítica mista do público e críticos. Dividiu opiniões. Quer saber mais sobre o enredo e detalhes do enredo e personagens? Clica aqui. Não acho legal trazer tantos spoilers assim neste post sobre esse filme para vocês. HAHAHAHA Se preparem. Foi um post curtinho só para que eu pudesse dizer a vocês as minhas impressões gerais. O filme nos mínimos detalhes e atuações é muito bom. 

Para quem gosta de filmes de aventura e magia, com uma pitada de romance, vai gostar. Por isso recomendo para este público. Apesar de eu achar que o filme poderia ser mais longo com mais recursos e qualidade de aprofundamento nas cenas e história. Houveram partes bem rasas e que passaram voando de tão rápidas. Alguém aqui já assistiu este filme? Vem conversar comigo, nos comentários pode spoiler. <3 

Abraço grande.

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.