14 de março de 2016

{RESENHA} Grey's Anatomy | 7° temporada



Vim comentar com vocês hoje sobre a sétima temporada do seriado Grey's Anatomy! Um dos meus preferidos seriados da atualidade. AMO de paixão. Antes de tudo, quero pedir gentilmente, para que vocês leiam as resenhas da primeira, segunda, terceira, quarta, quinta e sexta temporada antes de ler esta sétima aqui no post. Vou tentar não liberar nenhum spoiler, mas é possível que algum saia no calor da emoção. <3 Comecemos.


De acordo com a sinopse (cheia de spoilers, já vou logo avisando - podem pular se quiserem): "A sétima temporada foi ao ar nos Estados Unidos no dia 23 de Setembro de 2010, e a 18 de novembro estreou em Portugal. No Brasil, a estréia foi no ao ar no dia 4 de Outubro, pelo Canal Sony.

Esta sétima temporada teve participações de vários atores conhecidos como: Mandy Moore; Ryan Devlin; Diane Farr. Depois da difícil crise vivida no Seattle Grace Hospital na temporada passada, Meredith e seus colegas tentam se recuperar do ocorrido. Muitíssimas coisas aconteceram nesta temporada: Cristina e Owen se casaram, Derek foi preso por ultrapassar limites de velocidade e devolve o cargo de chefe para o “Chefe”, os demais continuaram tentando superar as feridas que permaneceram após a crise. Cristina parece ser a mais afetada já que operou Derek Sheperd com uma arma apontada em sua cabeça.

Além de tudo isto, Meredith, depois do traumático aborto que sofreu no final da temporada passada, desenvolveu um profundo instinto materno que a levará a ser mais protetora com os demais, e um novo elenco nos fará prestar muita atenção aos corredores do famoso Hospital." Fonte direta e mais informações aqui

ARMARIA. UMA BOMBA DE SPOILER. SENHOR.


Passada a loucura acima, vamos lá, para minhas impressões sobre os episódios desta temporada. Se tem drama e se você quer drama, Grey's Anatomy, é o seriado certeiro e especial para você. A Shonda (criadora) AMA pisar no coração alheio dos fãs. Tem para onde correr não. E nesta temporada não poderia ser diferente.

Nesta temporada vemos muito da parte médica em si. Claro, há muito trauma e deficiências emocionais, mas notei algo mais médico, mais clínico, mais medicina nesta temporada. Vi mais diagnósticos, mais doenças, mais médico x paciente. Não sei explicar. Nas outras temporadas também há isto, mas nesta me senti mais envolvido, pelo meio hospitalar. Amei.

O episódio 11 desta temporada é terrível para a maioria dos médicos do hospital. Um incidente ocorre e todo mundo relembra recentes feridas, sem contar nos dilemas e brigas espirituosas que muitos se envolvem. Discussões calorosas e muita dor de cabeça. Muita trauma revivido. 

Há também a relação entre Mark, Callie e Arizona nesta temporada. No início é muito tenso. Assistam para saber do que estou falando. Se eu contar vai vir spoiler. Um drama muito forte é quando Adele aparece como paciente especial. Adele é a mulher do chefe. Não posso dizer o que ela tem, mas é muito drama, só em escrever já fico com o coração na mão. 


O episódio 18 desta temporada é muito especial e cheio de musicais. Mas é muito especial mesmo porque traz memórias e perspectivas novas do hospital. Só vendo para descobrir. Quando verem este episódio me digam o que acharam. Eu amei. O final desta temporada, na minha opinião, não implica episódios tão terríveis como muitos disseram, já tivera piores e haverá mais ainda daqui para a frente. 

Porém, são episódios pesados, e cheios de complicações especialmente para Meredith. Tanto no campo profissional, como no campo pessoal. Cristina também fica entre o fio da meada. Entre seu relacionamento e sua carreira (e já sabemos como ela lidará com isso, né?). Cristina é Cristina. HAHAHA Assista e saiba por qual motivo ela fica nessa posição. 

Essa temporada, na minha opinião, de modo geral foi bem tranquila. Foi para sarar os traumas causados pelo final da sexta temporada. Foi MUITO TENSO. Na oitava temporada é que começa a diversão - outra temporada para queimar o coração dos fãs e jogar o caco torrado num poço escuro e lamacento. 

Há acontecimentos que nos redirecionam para relacionamentos e conflitos posteriores. E haja conflito, hein. Na próxima temporada, tudo o que foi armado nesta, vai explodir. Se você ainda não assistiu, sinta-se à vontade. Por que estais a perder tempo? Começa logooo!

Quem aqui já assistiu esta temporada? Conversem comigo nos comentários. <3 <3 <3 

Abraço grande. 

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.